Topo
Bala na Cesta

Bala na Cesta

Brasil vence a terceira, avança em primeiro e está a uma vitória das 4as no Mundial da China

Fábio Balassiano

05/09/2019 05h11

Não foi bonito, mas foi eficiente. Após a vitória épica contra a Grécia na terça-feira, a seleção brasileira acaba de vencer Montenegro por 84-73 em Nanjing para chegar a terceira vitória seguida no Mundial da China. Com 16 pontos, Huertas foi o cestinha da equipe. Marquinhos, autor de 13 pontos, também foi muito bem, assim como Cristiano Felício, que teve 14 pontos e 7 rebotes.

Com o resultado, o time do técnico croata Aleksandar Petrovic avançou invicto para a segunda fase, onde enfrentará Estados Unidos e República Tcheca, que acaba de vencer e eliminar a Turquia por 91-76, a partir de sábado em Shenzhen. Se vencer uma das duas partidas o time brasileiro estará classificado para as quartas-de-final (amanhã explico TODAS as possibilidades, prometo). No melhor cenário, é ganhar dos tchecos no sábado e torcer para os norte-americanos também ganharem o jogo deles (contra Grécia ou Nova Zelândia), sendo assim os dois estariam qualificados para as quartas-de-final.

Vale lembrar que, com a campanha, a equipe nacional continua na briga por uma das vagas na Olimpíada de 2020. Os dois mais bem colocados das Américas no Mundial da China carimbam o passaporte para os Jogos de Tóquio no ano seguinte.

O Brasil começou com uma formação diferente (Marcelinho Huertas, Vitor Benite, Didi, Bruno Caboclo e Cristiano Felício), e demorou a encontrar o melhor ritmo. A ótima defesa não foi a vista nas duas primeiras partidas e, embora eliminada, a seleção de Montenegro se sentia confortável e ia abrindo devido a baixa intensidade brasileira. No final do primeiro período, pouca inspiração e vantagem mínima para os europeus (20-19) após Alex Garcia matar uma bola de três no estouro do cronômetro.

No segundo período Montenegro trouxe do banco Nikola Vucevic, sua estrela e craque do Orlando Magic, da NBA. O Brasil, por sua vez, veio com os melhores do jogo contra a Grécia – Alex, Marquinhos, Anderson Varejão, Leandrinho e Rafa Luz (apenas Caboclo descansava). Na metade do período Marquinhos matou três bolas seguidas e fez a seleção abrir 37-33. O ritmo se manteve, e ao final do primeiro tempo o Brasil vencia por 43-38. Huertas, Alex e Marquinhos eram os cestinhas brasileiros com 7 pontos cada.

Na volta do intervalo, o melhor do Brasil deste Mundial. Intensidade na defesa, contra-ataques rápidos, rotação de bola no setor ofensivo e vantagem se abrindo. Com Huertas inspirado, o time brasileiro teve uma sequência de 13-3, abriu 15 logo de cara e administrou a diferença até o final com 66-54 e uma ótima exibição de 23-16 na parcial. Naquele momento o armador Marcelinho Huertas já tinha 14 pontos e 6 assistências.

Nos dez minutos finais Montenegro esboçou uma reação bolas de três seguidas, chegou a ficar a um ponto de diferença do Brasil, mas nada que impedisse a vitória do Brasil, que voltou a jogar bem com a formação de Huertas, Alex, Marquinhos e Varejão. Com dois minutos por jogar a vantagem voltou a 8 pontos, e a tranquilidade também. No final, vitória até certo ponto controlada da seleção por 84-73.

Gostou do jogo? Está confiante para a sequência do Brasil no Mundial?

Sobre o blog

Por aqui você verá a análise crítica sobre tudo o que acontece no basquete mundial (NBB, NBA, seleções, Euroliga e feminino), entrevistas, vídeos, bate-papo e muito mais.