Bala na Cesta http://balanacesta.blogosfera.uol.com.br Análise crítica sobre tudo o que acontece no basquete mundial (NBB, NBA, seleções, Euroliga e feminino), entrevistas, vídeos, bate-papo e muito mais. Tue, 20 Aug 2019 07:00:53 +0000 pt-BR hourly 1 https://wordpress.org/?v=4.7.2 Técnico vice-campeão da NBA é diagnosticado com esclerose, mas quer continuar treinando http://balanacesta.blogosfera.uol.com.br/2019/08/20/euro/ http://balanacesta.blogosfera.uol.com.br/2019/08/20/euro/#respond Tue, 20 Aug 2019 07:00:53 +0000 http://balanacesta.blogosfera.uol.com.br/?p=56284

Divulgação Olympiacos

David Blatt é considerado um dos melhores treinadores da história do basquete europeu. Campeão continental com clube (Maccabi Tel-Aviv em 2014) e seleção (Rússia em 2007), o treinador de 60 anos teve uma passagem breve de um ano e meio na NBA, onde foi vice-campeão com o Cleveland Cavs, de LeBron James, em 2015, de onde foi demitido após desavenças com LeBron em 2016.

Nesta segunda-feira Blatt divulgou uma carta através do site de seu atual time, o Olympiacos (Grécia) informando que foi diagnosticado com esclerose múltipla há alguns meses, tornando-a pública apenas agora.

“Esta é uma doença autoimune que muda em muitas formas sua qualidade de vida e sua habilidade para fazer as coisas mais simples. Tudo se torna mais difícil. Quando fui diagnosticado, tive um choque inicial e foi difícil para entender como que isso mudaria minha vida. Mas decidi que não ia desistir de nada”, escreveu.

Ciente de que a doença dificulta das coisas mais básicas às complexas, Blatt, contudo, nem cogita parar de treinar no momento: “Eu sou treinador e minha função é liderar, ensinar e inspirar pessoas. Ser menos ágil não vai me dificultar em fazer estas coisas. Mas eu ainda tenho sorte. Tenho bons médicos, treinadores e fisioterapeutas que aceitam meus problemas e me ajudam a superá-los”, destacou Blatt.

A imprensa internacional elogiou bastante a postura de Blatt, que tem se mostrado muito forte e recebendo inúmeras demonstrações de carinho. O treinador finalizou a sua carta citando outro grande nome do basquete, o renomado John Wooden, múltiplo campeão com UCLA no circuito universitário dos EUA e um dos maiores técnicos da história da modalidade.

“O grande John Wooden disse certa vez: “As coisas funcionam melhor para as pessoas que tiram o melhor da forma como as coisas funcionam. Minha condição não é um mar de rosas, mas muitos têm mais dificuldades. É minha responsabilidade ser um exemplo para todos continuarem a viver a sua vida da melhor maneira possível e nunca, nunca, desistir”, finalizou.

]]>
0
Entrevista do assinante com Rômulo Mendonça, o mensageiro do caos http://balanacesta.blogosfera.uol.com.br/2019/08/19/romulo1/ http://balanacesta.blogosfera.uol.com.br/2019/08/19/romulo1/#respond Mon, 19 Aug 2019 08:45:52 +0000 http://balanacesta.blogosfera.uol.com.br/?p=56282

Rômulo Mendonça é o segundo entrevistado dos assinantes do Bala na Cesta. Com estilo irreverente e informativo, o narrador da ESPN foi escolhido e não fugiu de nenhuma pergunta. Divirtam-se!

Ainda não é assinante Bala na Cesta? Clique e tenha vantagens incríveis!

Mauy Rovai -> Você se prepara para as transmissões também de acordo com os comentaristas que vão participar contigo? A gente percebe que o Ricardo Bulgarelli traz muita estatística pros jogos, o Zé Boquinha já fala mais de plano de jogo sem entrar tanto em números e assim por diante.
Romulo Mendonça: A minha preparação é a mesma independentemente do comentarista ao lado. O que muda são as conversas ao longo do jogo, afinal as pessoas são diferentes umas das outras e é ótimo que seja assim.

Brunno Toddy Feola -> É verdade que ao renovar o contrato com a ESPN você inseriu uma cláusula que o colocasse ele como narrador oficial das finais da NBA?
Romulo Mendonça: Não procede. Não é verdade isso.

Daniel Nigri -> A irreverência e os bordões nas transmissão são um estilo próprio? Você se inspira ou se inspirou em alguém no Brasil ou fora?
Romulo Mendonça: Sim desde o primeiro momento. Tentam copiar, mas fica feio. Pra NBA gosto de ver vídeos antigos de uma narrador espanhol chamado Andres Montes, já falecido. É uma inspiração pra mim.

Renan Flores Espíndola -> Como é ser reconhecido até pela ESPN gringa pelo seu estilo irreverente? E quão importante é amar o jogo pra alcançar essa qualidade nas transmissões que contagia todos os públicos?
Romulo Mendonça: A ESPN matriz curte um estilo que considerem original. Então foi legal romper a barreira do idioma. E amar o jogo é fundamental. Acompanho NBA há quase trinta anos e graças a isso não há outro esporte que me sinto mais confortável narrando.

Bruno Almeida Odierna -> Como é a vida dupla hoje na ESPN de “co-apresentador” (como ele mesmo diz no programa) do BB debate e narrador da casa?
Romulo Mendonça: A função de narrador segue sendo a minha fundamental. A razão de tudo. No Bate-Bola debate sou um personagem provocador que aproveita a liberdade que essa condição me oferece pra falar certas coisas que a posição de comentarista não permitiria. É diferente. Quem não gosta geralmente diz que não entendo nada e deveria voltar a narrar NBA (risos).

João Pedro Graciolli Silva -> Qual ou quais são seus objetivos na carreira como narrador? Visto que já é um cara super conhecido e há alguns anos vem narrando as finais do melhor esporte do mundo. Ainda há algo que deseja alcançar?
Romulo Mendonça: Meus objetivos como narrador: seguir fazendo da NBA uma rotina em meu trabalho e narrar ainda várias Olimpíadas.

André Wappler -> É possível levar esse seu estilo de narração irreverente pra TV aberta caso alguma emissora investisse nas transmissões dos esportes americanos?
Romulo Mendonça: Creio que sim, embora esteja e seja muito feliz na ESPN, isso é bom deixar claro. Na verdade se algo que você faz causa repercussão positiva, audiência e lucro sempre você terá uma chance. Seja na TV a cabo ou na aberta.

Fernando Domingos Bernardes -> Rômulo, para um cara que já atingiu seu patamar, o que pesa mais na profissão, daqui pra frente: mais liberdade ou mais grana?
Romulo Mendonça: O objetivo é sempre equilibrar essas duas coisas. Não é fácil. Mas também acho que posso fazer coisas diferentes. Vamos ver o que vem por aí. #Suspense.

Filipe P. Bassetto -> Em um Brasil Futebolista, narrar outros esportes poderia fazer com que ele fosse um narrador menos tietados. Nestes últimos anos, sua participação até mesmo na ESPN cresceu muito e o tornou famoso, inclusive sendo A voz da NBA no Brasil. Você considera que a ascensão para isto foi a narração dos jogos olímpicos nos jogos de vôlei? Quais bordões de outro narradores você acha que são marcantes?
Romulo Mendonça: Certamente a narração do vôlei no Rio-2016 foi fundamental pra que tivesse mais chances. É o famoso divisor de águas. Aproveitei o momento. Mas também trabalhei demais pra isso. Não veio do nada, né? Gosto do estilo do Osmar Santos. Ninguém o supera no auge em criatividade. É único.

Guilherme Zago -> Um momento que você assistiu e viveu como espectador e gostaria de ter narrado.
Romulo Mendonça: Narrar em especial o segundo tricampeonato do Michael Jordan teria sido uma boa. Imagine como seria…

]]>
0
Podcast BNC: As perguntas após o ouro feminino no Pan de Lima http://balanacesta.blogosfera.uol.com.br/2019/08/18/podcast-bnc-as-perguntas-apos-o-ouro-feminino-no-pan-de-lima/ http://balanacesta.blogosfera.uol.com.br/2019/08/18/podcast-bnc-as-perguntas-apos-o-ouro-feminino-no-pan-de-lima/#respond Sun, 18 Aug 2019 08:00:08 +0000 http://balanacesta.blogosfera.uol.com.br/?p=56280

Com o título do Pan-Americano em Lima, no Peru, algumas perguntas que merecem ser respondidas sobre o basquete feminino brasileiro. Vamos nessa.

Torne-se assinante do Bala na Cesta e tenha recompensas incríveis! Clique e saiba como

Abaixo onde estamos:

👉 Spotify
👉 SoundCloud
👉 Deezer
👉 Stitcher
👉 Google
👉
 
iTunes !
👉 Código RSS

E-mails para bala@balanacesta.com.br . Aproveitem e divirtam-se!

 

]]>
0
Petrovic corta Hettsheimeir, e Brasil está definido pro Mundial http://balanacesta.blogosfera.uol.com.br/2019/08/17/petrovic-corta-hettsheimeir-e-brasil-esta-definido-pro-mundial/ http://balanacesta.blogosfera.uol.com.br/2019/08/17/petrovic-corta-hettsheimeir-e-brasil-esta-definido-pro-mundial/#respond Sat, 17 Aug 2019 19:32:29 +0000 http://balanacesta.blogosfera.uol.com.br/?p=56275 Huertas, Yago e Rafa Luz na armação -> Marquinhos, Vitor Benite, Leandrinho, Alex e Didi nas alas -> Bruno Caboclo, […]]]>

Está formado o time brasileiro que jogará a Copa do Mundo da China a partir de 31/08. O técnico Aleksandar Petrovic acaba de cortar Rafael Hettsheimeir para confirmar o seguinte elenco para a competição:

-> Huertas, Yago e Rafa Luz na armação

-> Marquinhos, Vitor Benite, Leandrinho, Alex e Didi nas alas

-> Bruno Caboclo, Cristiano Felício, Anderson Varejão e Augusto Lima pro garrafão.

Após os três jogos realizados em Lyon, a delegação brasileira embarca neste domingo (18) para a cidade de Guangzhou, na China, onde fará ainda dois amistosos contra os donos da casa.

No Mundial o Brasil está no grupo ao lado de Grécia, Nova Zelândia e Montenegro. Os dois melhores avançam para a fase seguinte. O país estreia no dia 1° de setembro contra a Nova Zelândia.

]]>
0
Brasil vence Montenegro, rival do Mundial, em amistoso http://balanacesta.blogosfera.uol.com.br/2019/08/17/brasil-vence-montenegro-rival-do-mundial-em-amistoso/ http://balanacesta.blogosfera.uol.com.br/2019/08/17/brasil-vence-montenegro-rival-do-mundial-em-amistoso/#respond Sat, 17 Aug 2019 18:20:17 +0000 http://balanacesta.blogosfera.uol.com.br/?p=56272

Foi um teste na última rodada do torneio de Lyon, na França. A seleção brasileira acaba de vencer Montenegro por 80-69 para fechar mais uma fase de preparação rumo ao Mundial de 2019 que será disputado a partir de 31/08 na China.

Este foi mais um jogo bom do Brasil – e contra rival do grupo no Mundial, Montenegro. Vence apresentando boa defesa e sem forçar nenhuma barra. Petrovic agora precisa fazer seu último corte e definir os 12 da copa do mundo da China. O anúncio deve ser feito em muitíssimo breve aliás.

Olhando os amistosos percebe-se uma grande diferença de basquete entre o time de Petrovic e do Magnano, o antigo técnico. Não é melhor nem pior, mas estilo bem diferente.

Jogo agora é bem arejado, muitas trocas de passe, mais liberdade pra armação, Huertas super solto. Mais fluido, no final das contas.

Eu gosto – do Petrovic e do jogo dele. Agora é continuar a preparação rumo à China.

]]>
0
“É fato que James Harden é um pontuador melhor que Michael Jordan”, diz chefão do Rockets http://balanacesta.blogosfera.uol.com.br/2019/08/16/harden1-2/ http://balanacesta.blogosfera.uol.com.br/2019/08/16/harden1-2/#respond Fri, 16 Aug 2019 08:01:52 +0000 http://balanacesta.blogosfera.uol.com.br/?p=56262

“É literalmente um fato que James Harden é um melhor jogador que Michael Jordan no setor ofensivo. Falo apenas como pontuador, como anotador de pontos. Mas, sim, isso é um fato incontestável pra mim. Você dá a James Harden a bola e antes de ele soltá-la quantos pontos você gera? É assim que você deve medir a atuação ofensiva de um atleta. E James Harden está bem longe dos demais como número 1 na história da NBA no setor ofensivo. As pessoas odeiam quando digo isso, mas é verdade.

Não estou dizendo que, se jogasse hoje, Michael não teria melhores números ou performances que James tem em Houston conosco, mas é fato que estatisticamente Harden é um melhor jogador na última e penúltima temporadas do que Michael Jordan ou qualquer outro jogador da história da liga foram. Mesmo em Oklahoma já era assim. Os números estão aí. Sei que isso deixa as pessoas malucas, mas penso exatamente assim”

A declaração, dada ao programa Selfmade, dos EUA, é do manda-chuva do Houston Rockets, Daryl Morey. Morey, como em quase tudo na vida dele, baseia seu pensamento em análises estatísticas complexas – e quase nada no que acontece na quadra. Entendo que Harden joga no time dele, mas há um grande exagero aí, né?

Sua declaração é um flerte com a piada e um casamento com o disparate. É de um absurdo sem tamanho que nem vale a pena continuar a comentar muito. Não é que Michael Jordan foi melhor que James Harden em absolutamente TUDO o que se propôs a fazer em uma quadra de basquete.

É simplesmente, e aí não há qualquer crítica a Harden, bem óbvio que entre Harden e Jordan no setor ofensivo existem, brincando, uns 10 atletas na história eles (desta geração dá pra citar, rápido, Kevin Durant, Kobe Bryant e LeBron James logo de cara…). É só olhar mais pra quadra que pras planilhas. Não é tão difícil de enxergar…

Ou alguém concorda com Morey?

]]>
0
Valor pago por chinês transforma franquia Nets na maior venda dos esportes americanos http://balanacesta.blogosfera.uol.com.br/2019/08/15/nets1-2/ http://balanacesta.blogosfera.uol.com.br/2019/08/15/nets1-2/#respond Thu, 15 Aug 2019 08:33:39 +0000 http://balanacesta.blogosfera.uol.com.br/?p=56249

O Brooklyn Nets dos recém-contratados Kevin Durant e Kyrie Irving nem se juntou para uma partida oficial, mas já é uma franquia histórica. Não pelo lado técnico da coisa, mas sim por um fato que será oficializado nos próximos dias.

O chinês Joseph Tsai, dono da gigante do e-commerce Alibaba, acaba de comprar os 51% restantes da equipe por US$ 1,35 bilhão. Como havia comprado no ano passado os 49% do magnata russo Mikhail Prokhorov por US$ 1 bilhão, o valor total de US$ 2,35 bilhões (quase R$ 10 bilhões) por 100% das ações da equipe se torna a maior venda de uma franquia na história dos esportes americanos até os dias de hoje. Vale dizer que o Nets NUNCA conquistou um título da NBA e suas médias de público não estão nem entre as 10 maiores da liga nos últimos anos.

De acordo com a Revista Forbes, o patrimônio estimado de Tsai é de surreais US$ 9,3 bilhões, quase R$ 40 bilhões (um troco, como se vê). O russo Prokhorov pagou, em 2010, US$ 1,7 bilhão pelo controle do Nets e também do Barclays Center, ginásio dos mais modernos que é a casa do time que se mudou pro Brooklyn em 2012. De acordo com a imprensa americana, o chinês dono do Alibaba também irá comprar os direitos de operação da Arena, algo que a NBA solicita dos proprietários das equipes – que eles sejam os responsáveis também pelos locais de jogos dos times para facilitar as operações.

No ano passado, o proprietário do fundo de investimentos David Tepper pagou US$ 2,2 bilhões para comprar o Carolina Panthers, da NFL e, em 2017 a Tillman Fertitta desembolsou o mesmo valor para comprar o Houston Rockets, na NBA.

]]>
0
Magic, 60: o aniversário de um dos maiores mitos do basquete mundial http://balanacesta.blogosfera.uol.com.br/2019/08/14/magic1-3/ http://balanacesta.blogosfera.uol.com.br/2019/08/14/magic1-3/#respond Wed, 14 Aug 2019 23:41:49 +0000 http://balanacesta.blogosfera.uol.com.br/?p=56246

Magic Johnson faz 60 anos hoje. Um dos maiores nomes do basquete, mas não só um dos melhores jogadores da história do jogo. Magic fez história ao abrir a questão do vírus HIV para o mundo e lutar bravamente contra a desinformação e a doença.

Magic é meu ídolo de infância e certamente um dos cinco maiores ícones do basquete em todos os tempos. Seu sorriso é sua marca registrada. Seus passes, idem. A forma como ele sempre se relacionou com o público, também. E a luta a favor das causas da AIDS, maravilhosa.

Abaixo melhores momentos da carreira de Earvin Magic Johnson, 60 anos de muita genialidade. Vida longa, Magic!

]]>
0
NBA na Disney? Parque inaugura projeto que coloca fã no “mundo” dos jogadores http://balanacesta.blogosfera.uol.com.br/2019/08/14/disney/ http://balanacesta.blogosfera.uol.com.br/2019/08/14/disney/#respond Wed, 14 Aug 2019 08:01:06 +0000 http://balanacesta.blogosfera.uol.com.br/?p=56237

A melhor liga de basquete do mundo chegou ao parque mais visitado do planeta. NBA e Disney anunciaram nesta semana uma parceria inédita que tem o objetivo de colocar o fã da modalidade cada vez mais dentro do mundo dos jogadores do melhor campeonato do mundo.

Com o nome de “NBA Experience”, o projeto, organizado dentro do próprio resort, quer aproveitar essa época de verão nos Estados Unidos e fazer com que os fãs de basquete tenham contato com o mundo da NBA mesmo sem partidas acontecendo.

Na cerimônia de abertura estiveram presentes Victor Oladipo (Indiana Pacers), Mike Conley (Utah Jazz), Dwyane Wade (ex-jogador do Miami Heat), Grant Hill (um dos donos do Atlanta Hawks e ex-jogador de Orlando, Detroit e Phoenix Suns) e Kareem Abdul-Jabbar (lenda de Lakers e Bucks), além, claro, do comissário da NBA, Adam Silver, e o CEO da Disney, Bob Iger.

No total são 13 atividades para os fãs entre operações envolvendo fotografias, exercícios de habilidades e arremessos, e jogos interativos. Os ingressos custam US$ 34 pra adultos e US$ 29 pra crianças de 3 a 9 anos.

“A NBA nunca foi tão popular ou tão empolgante igual agora. Estamos entusiasmados em aumentar nossos relacionamentos com a liga. Queremos abrir uma nova parceria e abrir portas para uma nova experiência, que será para única para todos os fãs, não importe a idade”, disse Bob Iger, CEO da Disney.

Este é mais um projeto da NBA fora das quadras – e longe da bola. O objetivo da liga é cada vez mais se aproximar do fã do esporte através de entretenimento e em áreas estratégicas, como o E-Sports também.

]]>
0
As datas e os 10 jogos imperdíveis da NBA na próxima temporada! http://balanacesta.blogosfera.uol.com.br/2019/08/13/calendario/ http://balanacesta.blogosfera.uol.com.br/2019/08/13/calendario/#respond Tue, 13 Aug 2019 08:04:15 +0000 http://balanacesta.blogosfera.uol.com.br/?p=56231

A NBA divulgou ontem, de forma completa e oficial, o calendário visando a temporada 2019/2020. O campeonato se inicia no dia 22 de outubro com o Toronto Raptors como atual campeão, e desde já o blog separa os 10 jogos imperdíveis da fase regular. Adicione no seu calendário porque serão duelos sensacionais:

22 de outubro: Pelicans x Raptors em Toronto -> É a estreia de Zion Williamson na NBA e o jogo da entrega dos anéis de campeão dos canadenses.

22 de outubro: Lakers x Clippers -> Logo na largada, o duelo de dois dos favoritos ao título do Oeste. Em um Staples Center apinhado, os grandes times de Los Angeles abrem os trabalhos e certamente farão um duelo apimentado.

07 de novembro: Celtics x Hornets em Charlotte -> É o retorno de Kemba Walker, maior jogador da franquia Hornets nos últimos anos, a Charlotte no primeiro jogo dele como um Celtic diante de seu ex-time. Certamente Kemba receberá muitas homenagens.

27 de novembro: Nets x Celtics em Boston -> O regresso de Kyrie Irving a Boston. Após duas temporadas de não muito sucesso com os verdes, o armador assinou com o Brooklyn e irá enfrentar sua ex-equipe nesta data. Aplausos ou vaias pra Kyrie?

27 de novembro: Lakers x Pelicans em Nova Orleans -> Aí está um jogo pra testar as emoções da torcida. O New Orleans abre seu ginásio para receber Anthony Davis como visitante pela primeira vez. O Monocelha pediu pra ser trocado, mas acabou abrindo espaço para Zion Williamson chegar. Como será que a torcida reagirá ao ver Davis vestido de Lakers?

11 de dezembro: Clippers x Raptors em Toronto -> Nem precisa dizer muito, né? Kawhi, o MVP das finais, Leonard de volta ao Canadá. Um ano, um título, uma história insana e final feliz. Mas agora ele jogará no ginásio de Toronto como rival. Será uma noite inesquecível.

25 de dezembro: Bucks x Sixers em Filadélfia -> São os dois maiores favoritos do Leste brigando em cadeia nacional no duelo do atual MVP (Giannis Antetokounmpo) contra aquele que provavelmente brigará para ser agora ou em muito breve (Joel Embiid).

9 de janeiro de 2020: Rockets x Thunder em Oklahoma -> O maior nome da franquia Thunder indo jogar em Oklahoma como um Rockets. Russell Westbrook, agora no Houston, duelando contra o OKC pelo qual atuou por quase uma década. Certamente será reverenciado pela torcida.

5 de fevereiro de 2020: Warriors x Nets no Brooklyn -> Tem muito do reencontro de D’Angelo Russell com a franquia de Nova Iorque, mas também a chance de vermos mais um duelo entre Steph Curry e Kyrie Irving. Se der sorte, o jogo ainda terá Kevin Durant, que se recupera de lesão no tendão, enfrentando seu agora ex-time.

8 de fevereiro de 2020: Lakers x Warriors em São Francisco -> Mais um duelo entre LeBron James e Steph Curry, mas nessa data poderemos ter, também, Klay Thompson de volta às quadras. São dois gigantes do Oeste e que certamente brigarão fundo nos playoffs.

E você, pensando em mais algum duelo imperdível para assistir nessa temporada?

]]>
0