Topo
Bala na Cesta

Bala na Cesta

Com show canadense, a surpresa do Oeste - Denver bate o Boston e lidera conferência

Fábio Balassiano

06/11/2018 06h01

MATTHEW STOCKMAN / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / AFP

O Denver Nuggets começou a temporada sem o baixinho Isaiah Thomas, seu principal reforço e peça de reposição para o banco de reservas, com uma semana de campeonato perdeu o bom Will Barton, ala titular, e nos dez primeiros jogos teria que enfrentar simplesmente 7 times do Oeste. Como a franquia que bateu na trave dos playoffs nos dois últimos anos respondeu? Com nove vitórias em dez partidas e a liderança da conferência ao lado do Golden State Warriors.

E o último triunfo veio ontem em casa diante do fortíssimo Boston Celtics com show do (cada vez melhor) armador canadense Jamaal Murray (18,9 pontos de média). Totalmente quente, o camisa 27 conseguiu a melhor marca de sua carreira profissional ao atingir incríveis 48 pontos (19/30 nos arremessos, sendo 5/11 de fora) para dar a vitória aos Nuggets por 115-107.

Abaixo os melhores momentos da partida do canadense:

Sobre o jogo de ontem, o mais interessante de tudo foi a forma como o Denver se recuperou. Perdeu o primeiro período por 34-19, mas não se desesperou. Foi jogando de forma tranquila, calma, no seu ritmo e fez, na sequência, 35-22 e 34-25 para liderar contra um Celtics que teve 31 pontos de Kyrie Irving mas que foi pouco efetivo na defesa para conter as investidas de Murray. Murray, aliás, que quase gerou uma confusão no final ao tentar, já com o jogo ganho e os verdes esperando soar a sirene derradeira, uma bandeja para atingir os sonhados 50 pontos.

Com 9-1 (único revés foi contra o Lakers, em Los Angeles), o Nuggets lidera um dificílimo Oeste com vitórias contra Warriors e Celtics, dois dos favoritos ao título da NBA, e tem o melhor início de temporada da franquia desde 1976/1977. Ainda sem perder em casa (6-0), dá pra esperar mais deste Denver que contará em breve com Isaiah e a volta de Barton.

MATTHEW STOCKMAN / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / AFP

Vale a pena ficar de olho no time do Colorado. Muito bem treinado por Michael Malone e com uma das melhores defesas da temporada (leva 102,7 por jogo em 44,7% de conversão rival nos arremessos – ambas no Top-10 da liga), o Denver, sem nenhum cestinha entre os 35 primeiros do campeonato, prova do jogo altruísta de uma equipe que tem 46,6% de eficiência nos chutes e 25 assistências por jogo (também no Top-10 nos dois quesitos), conta com um subestimado ala Gary Harris (18,3) e o melhor pivô passador da NBA em Nikola Jokic (17 pontos, 10 rebotes e 7,7 assistências de média).

O time agora terá quatro dos próximos cinco jogos em casa (o único fora é o de amanhã diante do Grizzlies em Memphis) para se consolidar ainda mais nas primeiras posições do Oeste. Fora do playoff desde 2013, é cada vez mais difícil imaginar que a pós-temporada de 2019 não terá o Nuggets de volta.

Sobre o blog

Por aqui você verá a análise crítica sobre tudo o que acontece no basquete mundial (NBB, NBA, seleções, Euroliga e feminino), entrevistas, vídeos, bate-papo e muito mais.