Topo
Bala na Cesta

Bala na Cesta

Com ginásio lotado e dois ex-campeões da NBA, 10º Jogo das Estrelas consolida produto NBB

Fábio Balassiano

18/03/2018 00h20

Luiz Pires/LNB

O 18 de março de 2018 promete ser mais um dia marcante na história da Liga Nacional de Basquete. Completando a sua décima temporada, a LNB organiza neste domingo o seu já tradicional Jogo das Estrelas.

A partir das 10h veremos uma festa que terá o ginásio Ibirapuera lotado (mais de 10 mil pessoas), dois ex-campeões da NBA (Anderson Varejão e Leandrinho – este, lesionado, não jogará), atração musical no intervalo da partida principal (o cantor Thiaguinho comanda a festa), distribuição de sanduíches (Mc Donald's), camisa com a logo de Michael Jordan, a tão desejada combinação entre esporte e entretenimento (stands estarão espalhados na área externa do complexo da cidade de São Paulo) e inúmeros patrocinadores.

Será, sem a menor dúvida, a ratificação do trabalho de uma década de dirigentes, clubes, atletas e profissionais da Liga Nacional que culminou com a consolidação de um dos melhores, mais críveis (de credibilidade) e mais maduros produtos do esporte brasileiro.

Sinto-me bem à vontade pra falar, pois acompanhei o NBB desde seu princípio, apontando problemas, dificuldades, mas sobretudo enxergando a óbvia e claríssima evolução não só da parte técnica da coisa, mas principalmente na área estrutural de um campeonato que, há uma década, estava, com o perdão da palavra mortinho. Coube a "malucos", como disse aqui lá atrás, remontar e recolocar o principal campeonato de basquete do país em uma posição de destaque. E sabemos que reconstruir algo em termos de reputação e credibilidade é bem, bem difícil. A Liga Nacional conseguiu.

Luiz Pires/LNB

Teremos, hoje, o Desafio de Habilidades, o Torneio de Três pontos, o Concurso de Enterradas, o Desafio das Celebridades (transmitido no Twitter) e, por fim, o tão aguardado jogo entre NBB Brasil x NBB Mundo. A Globo transmite todos os desafios, e logo em seguida o Sportv o duelo das estrelas às 12h30.

"Nós jogadores temos que vir bem dispostos a entreter e divertir o público, ainda mais por ser o dia deles amanhã. A gente sabe o quanto importante é esse carinho com os fãs e o Jogo das Estrelas é uma boa chance de retribuirmos isso. Claro que os brasileiros querem ganhar e os estrangeiros também, mas o mais importante é o evento ser um sucesso", disse Anderson Varejão ao site da Liga Nacional.

Desta vez de casa, certamente verei um espetáculo incrível e que mais uma vez alçará o nome da Liga Nacional a um patamar tão incrível quanto aquele alcançado em 2017, quando a festa no Ibirapuera foi inacreditavelmente inesquecível e emocionante.

Sobre o blog

Por aqui você verá a análise crítica sobre tudo o que acontece no basquete mundial (NBB, NBA, seleções, Euroliga e feminino), entrevistas, vídeos, bate-papo e muito mais.