Bala na Cesta

Para evitar mal estar causado por 'pai mala' de promessa, Lakers proíbe entrevistas de familiares

Fábio Balassiano

05/12/2017 06h01

Ontem mesmo em minha eleição de 1/3 de temporada da NBA coloquei aqui LaVar Ball, pai do novato Lonzo Ball, do Los Angeles Lakers, como a maior mala do campeonato até agora. Pelo visto não sou apenas eu que está preocupado com, digamos, as alucinações do rapaz.

Conhecido por suas declarações fora do contexto (“A comissão técnica do time é mole com meu filho – não sabe dirigi-lo da melhor maneira“, “Steph Curry pode ter 2 MVP’s, mas Lonzo é muito melhor que ele” etc.), ele tem causado o pânico na organização angelina, que sabe que a cada noite uma nova fala do chefe do clã Ball pode mexer com as estruturas do time que tem apenas 8 vitórias em 23 partidas e que precisa de tudo menos agito neste momento.

Pensando nisso, o Los Angeles Lakers passou a adotar algo inédito pros padrões americanos e que está sendo chamado nos Estados Unidos de LaVar Rules (“Lei LaVar”): proibiu a imprensa de entrevistar amigos ou familiares de atletas na quadra antes e depois dos jogos no Staples Center, seu ginásio. Membros da mídia também não podem mais entrar na área reservada aos convidados (amigos e familiares também) dos jogadores que fica atrás da tabela do banco de reservas dos visitantes.

Foram nestes dois locais (dentro da quadra e na área reservada aos familiares perto do banco de reservas dos visitantes) que LaVar Ball foi entrevistado recentemente. Logo na estreia, contra o Los Angeles Clippers, ele conversava na quadra com a ESPN americana quando bateu boca com Patrick Beverley, armador do Clippers que marcou fortemente a seu filho (Lonzo Ball). O clima foi tão pesado que o repórter da emissora ficou sem ação e retirou o microfone de perto de LaVar.

Na semana passada, após a derrota para o Golden State Warriors em casa, LaVar saiu enfurecido da área reservada atrás do banco do Golden State e afirmou sem a menor cerimônia (ou sem a menor noção) que o ala Julius Randle, companheiro de seu filho no Lakers, deveria ter passado a bola para Lonzo – e não arremessado, como Julius fez, no final da partida.

Pelo bem ou pelo mal, o Los Angeles Lakers não quer morrer pela boca – de LaVar Ball.

Sobre o blog

Por aqui você verá a análise crítica sobre tudo o que acontece no basquete mundial (NBB, NBA, seleções, Euroliga e feminino), entrevistas, vídeos, bate-papo e muito mais.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Topo