Bala na Cesta

Onze motivos que provam que a temporada 2016/2017 da NBA foi histórica

Fábio Balassiano

13/04/2017 05h00

A fase regular da NBA terminou ontem, os confrontos do playoff que começam sábado já estão definidos (mais aqui) e em junho saberemos o grande campeão de uma temporada histórica do melhor basquete do mundo.

Sei que muitas vezes esse termo (histórico) é usado de forma exagerada, mas no caso da temporada 2016/2017 é a mais pura verdade. Quer ver? Coloco 11 motivos que provam isso.

1) Devin Booker com 70 pontos -> Maior marca desde os 81 pontos de Kobe Bryant, ela foi alcançada pelo jovem ala do Phoenix Suns (20 anos) no dia 24 de março de 2017 em Boston contra o tradicional Boston Celtics. O feito de Booker foi tão incrível que ele foi aplaudido inclusive pela torcida do rival.

2) Warriors com terceira temporada seguida com mais de 65 vitórias -> Nunca antes na história da NBA houve um time com 65 ou mais vitórias na temporada regular. O time venceu ontem o Los Angeles Lakers e terminou a temporada com 67-15, melhor campanha da liga e número igual ao alcançado em 2015, quando conseguiu o título da NBA. Em 2016 foram 73.

3) Recorde e média de triplo-duplo -> Russell Westbrook é o responsável por isso. O armador do Oklahoma City Thunder alcançou o feito que era aparentemente inatingível ao conseguir 42 triplos-duplos, superando a marca de 41 de Oscar Robertson em 1961/1962, e se juntando a Big-O como os agora únicos a obterem MÉDIA de triplo-duplo em uma temporada regular da NBA. Russ fechou o campeonato com 31,6 pontos, 10,4 assistências e 10,7 rebotes.

4) Westbrook com triplo-duplo perfeito -> Não foi só a média e nem a quantidade que fizeram a temporada do camisa 0 do Oklahoma ser absurdamente fantástica. No dia 22 de março ele conseguiu o primeiro triplo-duplo perfeito da história da NBA. Contra o Sixers o armador acertou seus seis arremessos de quadra, seus 6 lances-livres e terminou com 18 pontos, 14 assistências e 11 rebotes. Incrível!

5) Primeiro triplo-duplo sem “ponto” -> Se Westbrook bateu o recorde, o que dizer do feito de Draymond Green? O ala-pivô do Golden State obteve o primeiro triplo-duplo da história da NBA sem chegar a 10 pontos. No dia 10 de fevereiro de 2017 Draymond obteve 11 rebotes, 10 assistências e 10 roubos de bola, tornando-se o primeiro atleta da liga a conseguir um TD sem ter chegado a 10 pontos. Apenas como curiosidade: caso tivesse alcançado dois dígitos também em pontos ele se juntaria a um grupo que conta apenas com quatro atletas. Nate Thurmond, Alvin Robertson Hakeem Olajuwon (duas vezes) e David Robinson são os únicos que chegaram ao dificílimo quádruplo-duplo.

6) Pior derrota da franquia Lakers -> A catastrófica temporada do Los Angeles Lakers teve o seu ponto mais baixo no dia 22 de janeiro de 2017 quando o time de Luke Walton levou uma tunda do Dallas Mavs por 122-73. A diferença de 49 pontos configura-se no pior revés da história de um dos times mais vencedores da NBA. Antes a pior derrota fora de 48 pontos em março de 2016 contra o Jazz, em Utah. O requinte de crueldade é que no mesmo 22 de janeiro, só que de 2006, Kobe Bryant anotou sozinho 81 pontos, 8 a mais do que, 11 anos depois, o time inteiro do Lakers contra o Dallas.

7) 300 bolas de 3 de Curry. De novo -> Steph Curry, o brinquedinho assassino, como costuma dizer Romulo Mendonça, narrador da ESPN, conseguiu de novo chegar a marca surreal de 300 bolas de três pontos em uma temporada da NBA. Em 2015/2016 ele se tornou o primeiro da história a alcançar o feito – foram 402 bolas convertidas (5,1 por noite com 45% de acerto). Em 2016/2017 ele repetiu a dose com 326 (4,1 conversões por jogo, com 41% de aproveitamento). São as duas maiores marcas da liga. O camisa 30 do Golden State Warriors tem também a quarta maior (206, em 2014/2015).

8) LeBron James em 9° em pontos -> O craque do Cavs segue em sua escalada para se tornar um dos maiores pontuadores de todos os tempos. Nesta temporada ele ultrapassou Shaquille O’Neal, com quem jogou em Cleveland anos atrás, e já está em nono com 28.787. Seu próximo alvo é Moses Malone, que marcou 29.580 em sua vida profissional. Tem muita gente que aposta que LeBron James chegará inclusive a alcançar Kobe Bryant, o terceiro na lista dos maiores cestinhas de todos os tempos (33.643).

9) Dirk 30K –> LeBron James está em nono, mas e Dirk Nowitzki? O ala do Dallas Mavs chegou a 30 mil pontos nesta temporada, colocando-se em sexto entre os maiores cestinhas de todos os tempos e sendo o primeiro estrangeiro a superar a marca dos 30 mil. O camisa 41 do Dallas pôs definitivamente o seu nome na história.

10) Klay 60 em 29′ -> Máquina de pontuar, Klay Thompson exagerou nesta temporada. O ala do Golden State Warriors conseguiu anotar 60 pontos em apenas 29 minutos contra o Indiana Pacers em casa. Foram 21/33 nos arremessos, sendo 8/14 nas bolas de três, e 10/11 nos lances-livres. O camisa 11 sequer jogou o último período da partida em que seu time venceu por 142-106.

11) Rockets com mais de 1.000 bolas de 3 -> O número é inacreditável, mas é isso aí mesmo. O Houston Rockets converteu surreais 1.180 bolas de três pontos em seus 82 jogos, uma média de 14,3 por partida. O número, obviamente, é o maior da história da NBA.

E aí, depois disso tudo alguém ainda tem dúvida que a temporada 2016/2017 da NBA foi pra lá de especial?

Sobre o blog

Por aqui você verá a análise crítica sobre tudo o que acontece no basquete mundial (NBB, NBA, seleções, Euroliga e feminino), entrevistas, vídeos, bate-papo e muito mais.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Topo