PUBLICIDADE
Topo

Cinco motivos que fazem o Lakers x Bucks de hoje um jogo imperdível

Fábio Balassiano

19/12/2019 05h01

Alerta de jogaço nesta noite de NBA. A partir das 22h e com exibição apenas para os assinantes do League Pass (o serviço de streaming da liga), o Milwaukee Bucks abre as portas de seu ginásio para receber o Los Angeles Lakers no que promete ser uma das melhores partidas dessa fase regular. Quer saber os motivos? Se liga só:

1) Melhores campanhas -> Embora venham de derrotas (Lakers para o Pacers e Bucks para o Dallas), os dois times lideram com folga as suas conferências e têm as melhores campanhas da NBA. Os angelinos têm 24-4 e 8 vitórias nos últimos 10 jogos. O Milwaukee, o mesmo retrospecto e tinham 18 vitórias seguidas até perderem do Mavs em casa na segunda-feira.

Basquete o dia inteiro no Grupo do Bala na Cesta no Telegram. Chega mais!

2) LeBron x Giannis -> São dois dos melhores jogadores do planeta. De um lado LeBron James, que nesse campeonato tem jogado de armador de forma bem efetiva, lidera a liga em assistências (10,6) e mostra forma física e técnica esplendorosa aos 35 anos e em sua décima-sétima temporada. Do outro lado, o atual MVP, Giannis Antetokounmpo, que brilha com 31,7 pontos, 12,8 rebotes e 5,3 assistências por jogo para comandar este Bucks a uma folgada liderança no Leste. Não custa lembrar que os dois no último All-Star Game foram os capitães dos times.

3) Anthony Davis espetacular -> Nem só de James e Giannis vive o duelo de hoje. O Monocelha tem 2,62 tocos por jogo (segunda melhor marca da NBA), 27,4 pontos e 9,4 rebotes, jogando uma enormidade e sendo efetivo dos dois lados da quadra. Para quem ainda duvidava que se tratava de um Top10 da liga, está muito claro que jogando em um time organizado e com funções bem definidas o camisa 3 angelino sobra na turma. Ele é um cracaço de bola.

4) Ataque contra defesa -> Com 121 pontos por jogo e 48,5% de aproveitamento nos arremessos, o Bucks tem um dos melhores ataques da NBA. Do outro lado, a defesa do Lakers muitíssimo bem armada pelo técnico Frank Vogel, permite apenas 43% nos arremessos convertidos pelos rivais. São dois times com ideias táticas bem diferentes (abordadas aqui no Podcast inclusive – Lakers aqui e Bucks, aqui) e dá pra prever que os dois treinadores farão inúmeros ajustes para tentar surpreender o rival logo mais.

5) Elencos de apoio -> As estrelas comandam o espetáculo, mas vale ficar de olho no que os elencos de apoio fazem por James, Giannis e Davis. Pelo Lakers, Rajon Rondo, Dwight Howard (quem diria!), Danny Green e Avery Bradley têm ido muito bem. Do outro lado, Khris Middleton, Eric Bledsoe, George Hill e Brook Lopez espaçam a quadra e ajudam o grego na pontuação do Bucks.

Concorda comigo? Quem será que leva nesta noite de quinta-feira?

Sobre o blog

Por aqui você verá a análise crítica sobre tudo o que acontece no basquete mundial (NBB, NBA, seleções, Euroliga e feminino), entrevistas, vídeos, bate-papo e muito mais.

Bala na Cesta