Topo
Bala na Cesta

Bala na Cesta

Para se tornar "capital do basquete", Brasília patrocina time local, Flamengo e seleções

Fábio Balassiano

23/07/2019 05h00

Um projeto ousado e de milhões de reais investidos promete transformar Brasília na "capital do basquete" brasileiro. Ao menos é esta a intenção do Banco de Brasília, que nesta segunda-feira anunciou patrocínios ao time local, ao Flamengo e também às seleções brasileiras (CBB).

De acordo com nota enviada à imprensa, "o BRB pretende estimular a prática da modalidade nas escolas públicas da capital com vistas também a ser um celeiro de talentos no esporte para os Jogos de Tóquio de 2020 e nas próximas Olimpíadas".

Para isso, uma das novidades da carta de intenções é fazer, enfim, a Cidade do Basquete, um dos projetos de campanha da gestão Guy Peixoto. A ideia do acordo, previsto inicialmente para ir até o final dos Jogos de Tóquio em 2020, é que ele se estenda até o próximo ciclo olímpico. Além do aporte nas seleções adultas, estão previstos campeonatos de base e também sediar torneios adultos. O Pré-Olímpico Mundial Feminino de 2020, por exemplo, já está no radar.

Sobre os patrocínios a Flamengo e Brasília, uma polêmica desde já. Embora tenha divulgado uma pesquisa que fale que 47,9% dos brasilienses torçam pelo rubro-negro e que o acordo preveja até 30% das partidas do clube carioca na próxima temporada na capital federal, houve inúmeros protestos nas redes sociais sobre o fato de um banco local patrocinar um time de outro Estado. Pipoka, craque da seleção brasileira na década de 80 e 90 e ídolo local, e Fernando Rossi, multicampeão pelos candangos recentemente, foram ao Instagram para escrever sobre o assunto:

Ver essa foto no Instagram

 

Aí vem essa lembrança, dessa conquista única e maravilhosa para a história da nossa cidade, vem a lembrança de um dia inesquecível, o Nilson Nelson com 18.000 torcedores de BRASÍLIA gritando ao mundo o orgulho de ter o melhor basquetebol do Brasil, sim, há 9 anos seríamos o melhor basquetebol do País e um dos melhores, ou talvez o melhor naquele momento, da América Latina! Feliz e triste ao mesmo tempo por saber que nossa história, a história do esporte mais vencedor da história da cidade não está tendo o devido respeito e incentivo que deveria ter para continuar trilhando o caminho do sucesso e continuar elevando o nome da nossa cidade através do nosso amado basquetebol! O BRB ( Banco Regional de Brasília ) sempre esteve conosco, em todos os momentos, não tem a menor condição que nossa cidade fique sem esse incentivo, não temos entendimento para aceitarmos que nosso BRB patrocine uma equipe fora da nossa cidade, deixando nosso esporte mais desamparado do que já está! Peço que nossos líderes coloquem a mão em suas consciências e lembrem-se que o legado deixado até hoje pelo nosso basquete transformou vidas, mudou pessoas, deu sonhos a elas, e principalmente, elevou o nome de nossa cidade através do esporte e gritou para o mundo que somos uma cidade conhecida muito além da política, somos uma cidade conhecida por termos um dos melhores times de basquetebol da América Latina!!! #RespeitaANossaHistoriaBRB #SomosOBasquetedeBrasília @Uni Basquete (Torcida Uni) #Juntossomosmaisfortes #basquetebolminhavida #Brasiliamerecerespeito

Uma publicação compartilhada por Frederico Rossi (@frossi17) em

Os números não foram divulgados, mas pelo que o blog apurou o aporte no Flamengo é quase 2 vezes maior do que o que será investido em Brasília (60% é a diferença pra ser mais exato), aumentando demais a grita da população local, que não entendeu até agora também como o Cerrado Basquete, outra equipe local, não foi angariada com o patrocínio. O banco, por sua vez, alega que patrocinar o Flamengo aproxima a marca da população local e aponta para o horizonte sobre a expansão nacional da instituição.

Para o presidente do BRB, Paulo Henrique Costa, o projeto Brasília Capital do Basquete é algo gigante e histórico: "É diferente porque envolve uma série de itens. Desde Brasília ser sede de treinos da Seleção Brasileira, o patrocínio aos times, envolvimento dos centros olímpicos e escolas públicas com o BRB e o quarto pilar que é trazer eventos para a cidade", finalizou.

Sobre o blog

Por aqui você verá a análise crítica sobre tudo o que acontece no basquete mundial (NBB, NBA, seleções, Euroliga e feminino), entrevistas, vídeos, bate-papo e muito mais.