PUBLICIDADE
Topo

Bala na Cesta

Golden State Warriors tem 3º período avassalador, vence jogo 2 e empata final da NBA em Toronto

Fábio Balassiano

02/06/2019 23h30

GREGORY SHAMUS / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / AFP

O campeão jogou – e jogou muito quando mais precisava. Com um terceiro período avassalador (34-21) e uma atuação coletiva bem sólida (34 assistências em 38 arremessos convertidos), o Golden State Warriors saiu de uma desvantagem de 12 pontos na metade do primeiro tempo, mostrou toda sua força, venceu o Toronto Raptors no Canadá por 109-104 e empatou a série final da NBA em 1-1.

O próximo jogo da série será em Oakland, na quarta-feira, às 22h (ESPN e Band exibem). Na partida deste domingo, Klay Thompon (lesão na coxa e fora nos minutos finais) terminou com 25 pontos, 5 rebotes e 5 assistências e Steph Curry, mesmo jogando com bastante febre, com outros 23. Draymond Green, excepcional e intenso como sempre, teve 17 pontos, 10 rebotes e 9 assistências. Do outro lado, Kawhi Leonard teve 34 pontos e 14 rebotes, mas Paskal Siakam, brilhante na primeira partida, saiu-se com 5/18 nos chutes e uma péssima noite. Esta foi a primeira vitória do Warriors contra o Raptors na temporada (antes, 3-0 pros canadenses – 2 duelos em temporada regular e o primeiro da decisão).

O técnico Steve Kerr, do Golden State Warriors, optou por uma alteração na sua formação inicial. DeMarcus Cousins (11 pontos, 10 rebotes e 6 assistências) veio de pivô para marcar e incomodar o espanhol Marc Gasol. Mas de nada adiantou. Totalmente sem ritmo, já que voltou de lesão na primeira partida da final, Boogie cometeu duas faltas logo de cara e se perdeu em todos os bloqueios. As duas equipes, tal qual no jogo 1, seguiam forçando bolas de três em sequência, mas com uma diferença básica: Kawhi Leonard estava bem em sintonia, matando uma bola atrás da outra. Pra azar do Toronto, Klay Thompson também estava "quente", chegando a 11 pontos no primeiro período, que terminou com a vantagem mínima para o Raptors (27-26).

No segundo período, o reserva Fred VanVleet, encapetado desde as finais de conferência contra o Bucks, mais uma vez saiu do banco pra brilhar com 12 pontos em 17 minutos. A vantagem dos canadenses chegou a 12 pontos e até a metade do quarto Steph Curry, jogando com febre de mais de 39 graus, não tinha acertado nenhum arremesso de quadra. Nos últimos 5 minutos, o camisa 30 do Warriors apareceu, matou uma bola atrás da outra, fez 12 pontos praticamente seguidos e reduziu a margem dos donos da casa pra cinco pontos no intervalo (59-54). Mesmo com um pedido de atenção do técnico Steve Kerr, o Raptors dominou o garrafão (28 pontos na área pintada) e mais uma vez contou com a péssima transição defensiva do Warriors (10-3 em 24 minutos).

No intervalo, Curry tinha 16 pontos, Klay Thompson 18 e Draymond Green outros 9 pelo Warriors. Pelo lado do Toronto, Kawhi saiu-se com 16 pontos e 6 rebotes, VanVleet com 12 pontos e Kyle Lowry com outros 9.

GREGORY SHAMUS / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / AFP

Na volta do vestiário, o verdadeiro Golden State Warriors que conhecemos apareceu. Marcando absurdamente bem, rodando a bola com inteligência e fazendo a defesa do Toronto "pagar" por todos os erros de rotação, o time de Steve Kerr anotou incríveis 18 pontos seguidos, viu Klay Thompson e Steph Curry combinarem para 14 pontos no período, fizeram 34-21 e foram pros 12 derradeiros minutos com a vantagem de 88-80. Mais que a diferença de pontos os californianos deixaram o recado de que, jogando naquele nível, eles continuam realmente imarcáveis.

No começo do último período, um grande susto no Warriors. Klay Thompson subiu pro arremesso, desceu de forma estranha e foi pro vestiário ser examinado com mais exatidão pelos médicos do Golden State (acabou não retornando devido a uma lesão na coxa).

Seu substituto, Quinn Cook, fez bem o papel de Klay, matou duas bolas de três seguidas e deu tranquilidade aos californianos, que viram o Toronto se desesperar, acelerar as ações mas em nenhum momento ameaçar a liderança do time de Steve Kerr. No final, 109-104 pro Warriors, que viu Andre Iguodala acertar uma bola de três salvadora nos segundos finais para sacramentar a vitória que empata a série em 1-1 (o tiro certeiro de Iggy, aliás, foi o ÚNICO convertido pelo Golden State nos seis minutos derradeiros de partida). O Warriors, agora, viaja para a Califórnia com o mando de quadra invertido na grande final da NBA.

Viu o jogo? O que achou?

Sobre o blog

Por aqui você verá a análise crítica sobre tudo o que acontece no basquete mundial (NBB, NBA, seleções, Euroliga e feminino), entrevistas, vídeos, bate-papo e muito mais.