Topo
Bala na Cesta

Bala na Cesta

Novo LeBron? Conheça Zion Williamson, promessa do universitário a caminho da NBA

Fábio Balassiano

16/04/2019 06h01

Foi com um post em seu Instagram que Zion Williamson, o midiático garoto prodígio do basquete norte-americano, declarou que entrará no próximo Draft da NBA. Comparado a LeBron James, o ala de 18 anos, 2,01m e 129kg agradeceu a Duke, faculdade pela qual jogou apenas um ano (média de 22 pontos e 8 rebotes na temporada em que arrebatou todos os prêmios de melhor jogador), a Coach K, seu treinador no universitário, aos companheiros e deixou o mundo fazendo uma série de perguntas.

Torne-se assinante do Bala na Cesta, tenha conteúdo exclusivo e brindes incríveis

Uma delas é sobre com qual empresa de calçados Zion assinará o seu primeiro contrato profissional (Nike, Reebok, Under Armour e Puma estão na briga que promete ser bem acirrada). A outra é sobre como Williamson chegará ao mais alto nível do basquete no planeta.

Nascido em Salisbury, Carolina do Norte, Zion, cujo nome é uma referência ao Monte Zion, em Jerusalém, começou primeiro no futebol americano mas logo foi levado ao basquete por seu padrasto. Grande influência do camisa 1 de Duke, Lee Anderson jogou na faculdade de Clemson e desde os 11 anos passou a ensinar fundamentos e treinar o seu enteado nos arredores de Florence, cidade da Carolina do Sul onde passou a morar desde os cinco anos de idade.

Comparado a LeBron devido ao seu físico e também a fama que sempre teve desde o colegial, o rapaz agora deixa Phoenix Suns, New York Knicks, Chicago Bulls e Cleveland Cavs, os grandes favoritos a ter o pick 1 no próximo Draft, salivando. É pra isso tudo? Dá só uma olhadinha nos melhores momentos do rapaz antes de eu continuar a escrever:

Acho que está meio claro aí, né? Zion Williamson é uma força da natureza, alguém com potencial físico descomunal e que passou 99% da temporada chutando todos os adversários que passaram na sua frente e enterrando bolas de todas as maneiras. Partindo em direção a cesta ele já é uma ameaça de outro mundo para a temporada 2019/2020 da NBA. Neste ponto não há muita dúvida.

Os críticos, e eu concordo em grande parte com isso, dizem que ele tem tudo pra ir bem na NBA, mas seu impacto terá que ser medido não pelas socadas furiosas, mas pela adaptação que ele conseguirá fazer em seu jogo, trazendo mais arremessos de média e longa distância, algo pouco visto até aqui. É impossível dizer que ele fez a escolha errada, mas pode ser que em algum momento o fato de seu jogo não ter sido lapidado antes de chegar à liga profissional seja questionado.

Deixar de ficar mais um ano nas mãos de Coach K, um dos melhores da história do esporte, é algo que eu realmente não sei se abriria mão, embora, insisto, o fator financeiro pese absurdamente nessa questão – isso, claro, aliado ao fato de você se desafiar dia após dia ao enfrentar os melhores do planeta, algo que faz o seu nível subir, não há dúvida. Pra vocês terem uma noção sobre o aspecto financeiro, o salário do primeiro do Draft de 2018 (DeAndre Ayton) nos três primeiros ano gira em torno de US$ 19 milhões. Não é tão fácil assim dizer não, né?

Ainda está cedo pra sabermos em que patamar Zion se colocará na NBA a partir da próxima temporada – é uma pressão gigante pra alguém que sequer pisou em uma quadra da liga profissional até agora. A única certeza que a gente tem é que em termos de mídia ele se assemelha bastante a LeBron James desde já. Os holofotes todos estão em cima do rapaz de 18 anos de idade.

Sobre o blog

Por aqui você verá a análise crítica sobre tudo o que acontece no basquete mundial (NBB, NBA, seleções, Euroliga e feminino), entrevistas, vídeos, bate-papo e muito mais.

Blog Bala na Cesta