Topo
Bala na Cesta

Bala na Cesta

Emoção na Euroliga: quando idolatrias trocam de lado, por Rodrigo Salomão

Fábio Balassiano

2011-02-20T19:13:09

11/02/2019 13h09

Por Rodrigo Salomão

A rodada 22 da Euroliga reservou uma noite de reencontros para os torcedores do Maccabi Tel Aviv e do Olympiakos. Com as duas equipes lutando bravamente por uma vaga nos playoffs da competição, outro assunto foi muito comentado ao longo da semana e certamente tomou conta da Menora Mivtachim Arena, em Israel: enquanto David Blatt – técnico da equipe grega – fez história nos "amarelos", Ioannis Sfairopoulos – comandante do conjunto israelense – marcou seu nome entre os "vermelho e brancos". Na quinta-feira, 7, eles estiveram frente a frente e, mais uma vez, fui lá conferir e ouvir o que os envolvidos tinham para falar sobre o assunto e muito mais.

Já foi mencionado isso aqui em outras ocasiões, mas nunca é demais repetir o quanto a atmosfera de um ginásio na Euroliga contagia de tal forma que é impossível passar imune. Nessa noite, especificamente, o clima estava ainda mais inebriante. Homenagens ao ex-técnico do Cleveland Cavaliers se espalharam por todos os setores. Gritos e referências ao título europeu de 2014 tomaram conta do ambiente. Ingressos esgotados com dias de antecedência, bandeiras nas cores do clube se multiplicaram e deram o tom da festa entre os mais de 11 mil presentes. O respeito a Blatt era imenso, mas ainda tinha um jogo por acontecer. E deu Maccabi.

Pela sexta vez consecutiva atuando em seus domínios, o time de Tel Aviv saiu com a vitória e agora tem uma campanha 10-12, assumindo o 10º lugar. Já os gregos, apesar de perderem, seguem com aproveitamento positivo (12-10), na 6ª posição. A partida foi muito equilibrada e só se resolveu com uma cesta de Scottie Wilbekin faltando 4 segundos para o final: 65-64. Duelo truncado na defesa, com dois treinadores que sabiam muito bem como funcionava o outro lado, mas que não se deixaram levar pela emoção quando a bola laranja começou a quicar:

"Eu não consigo falar o suficiente. (Israel) é o país onde eu vivi, onde minha família está e eu não tenho como não falar das pessoas daqui, como eles amam o basquete, o time do Maccabi e a forma como eles são gratos com as pessoas que fizeram algo pelo clube no passado. É algo lindo, assim como o apoio ao time dentro de quadra e eu realmente agradeço muito a maneira como me tratam, incluindo os torcedores. Sempre vou agradecer. É muito legal", respondeu um emocionado Blatt após o jogo.

"Eu amei o fato de reencontrar meu antigo time e não fui o único nesta noite que passou por isso. Faz parte do trabalho. Com certeza, quando você passa quatro anos da sua vida lutando por um clube e você vence, conquista títulos ou às vezes não ganha nada, mas está ali brigando pela equipe, passa por momentos felizes e tristes, você fica ainda mais próximo das pessoas lá dentro. Isso eu tentei controlar antes e depois do jogo e, durante ele, eu me mantive muito concentrado. Sou muito feliz e orgulhoso por ter sido o técnico do Olympiakos e também sou muito feliz e orgulhoso por hoje estar no Maccabi Tel Aviv. Esta agora é a minha casa, minha família e estou bem contente por termos vencido. Vamos continuar lutando até o final, pois o Maccabi nunca desiste", concluiu Sfairopoulos, em sintonia com seu colega.

Fato é que, onde ambos estiverem, o carinho que vão receber das respectivas torcidas parece algo difícil de desaparecer com o tempo. Idolatria e lealdade, mas principalmente muito respeito pelas instituições, pelo público e, sem dúvidas, pelo bem do basquete. Dois grandes nomes de dois grandes clubes.

Curtinhas da Euroliga:

1) A briga por uma vaga no Top-8 segue afiadíssima, mas já tivemos o primeiro confirmado na próxima fase. O Fenerbahce venceu o Panathinaikos na Turquia e garantiu sua participação nos playoffs. Já foram 19 vitórias em 22 partidas. Ótima campanha da equipe de Istambul;

2) Além do jogo que cobrimos in loco, a 22ª rodada também reservou outro jogão com direito a reencontro: o CSKA, de Sergio Rodríguez, recebeu o Real Madrid e venceu sua quarta partida consecutiva na competição. Destaque individual para Nando De Colo, que chegou à marca de 2500 pontos na competição. Agora ambos os times estão com campanha 17-5, mas os russos levam vantagem no desempate e ocupam a 2ª colocação;

3) Não é de hoje que a Euroliga vem promovendo seu produto com vídeos e filmes de equipes, jogadores ou treinadores marcantes para enaltecer a história o torneio. O lançamento mais recente acontecerá agora em 11 de fevereiro, segunda-feira. O documentário "Symphony in Yellow" contará a trajetória do bicampeonato consecutivo do Maccabi Tel Aviv, nos anos de 2004 e 2005. A obra é a segunda prevista para esta temporada da série "The Insider". Em novembro foi lançado "The Learning Master", que narra como Larry Brown, lendário treinador Hall da Fama, abraçou o basquete europeu como treinador do Fiat Torino. O terceiro será um filme centrado na carreira do armador do Panathinaikos, Nick Calathes, previsto para os próximos meses;

4) O fim do período de trocas da NBA também deixou agitado o mercado europeu. Nomes como Omri Casspi e Milos Teodosic foram dispensados respectivamente de Memphis Grizziles e Los Angeles Clippers, o que acendeu um sinal de alerta na Euroliga. O sérvio, inclusive, já teve seu nome especulado no próprio Maccabi Tel Aviv e no Anadolu Efes, da Turquia.

Sobre o blog

Por aqui você verá a análise crítica sobre tudo o que acontece no basquete mundial (NBB, NBA, seleções, Euroliga e feminino), entrevistas, vídeos, bate-papo e muito mais.