Topo
Bala na Cesta

Bala na Cesta

Vale a pena ver (na internet) de novo: Liga Nacional volta a investir em streaming pras finais do NBB

Fábio Balassiano

18/05/2018 00h04

A final do NBB entre Mogi e Paulistano começa neste sábado (14 com Band e Sportv) e mais uma vez a Liga Nacional de Basquete investirá para manter em voga o assunto antes e depois da partida – algo muito comum na NBA e que funciona muito bem como gerador de discussões e engajamento com o público nas redes sociais.

Pensando nisso, a Liga repete a iniciativa que deu certo na temporada passada. A partir deste sábado haverá uma programação fixa de pré e pós jogo para as finais do campeonato, conforme apurado pelo blog nesta quinta-feira. Antes e depois dos jogos decisivos, o perfil oficial do NBB no Facebook exibirá um programa ao vivo do ginásio com análises, entrevistas com os personagens dessa final e presença de convidados ilustres.

A ação terá o oferecimento da LG, que pela primeira vez se aproxima do NBB (outra grande notícia), e contará com a participação da equipe da Liga Nacional que fez todas as transmissões do NBB na Web na temporada. A empresa usará a oportunidade a plataforma para promover seu produto OLED TV.

Fotojump/LNB

"Você sabe bem que estamos totalmente focados na produção de conteúdo próprio do nosso campeonato e a chancela de uma das maiores empresas de tecnologia do mundo fortalece toda estratégia de comunicação e marketing do NBB. A chegada da LG é um grande marco para o NBB, pois prova que nosso produto está consolidado dentro e fora da quadra", afirmou ao blog o presidente do NBB, João Fernando Rossi.

Além dos pré e pós jogos, está muito clara a intenção da Liga Nacional de investir cada vez mais no famoso streaming – transmissão de conteúdo via Web. E os resultados mostram que a estratégia faz sentido, que há uma demanda latente do público e que a qualidade das produções têm agradado os fãs de basquete cada vez mais ávidos por consumir conteúdo da modalidade.

Basicamente com o mesmo número de partidas (39 em 2017/2018 contra 38 em 2016/2017) a audiência total das partidas cresceu em mais de 500 mil espectadores (de 1,7mi para 2,1 milhões) e a média também (de 45 para 56,7 mil). Além deste número, um dado interessante mostra que a Liga está atingindo exatamente o público mais difícil de se conquistar no esporte – a turma de 7 a 27 anos (de um ano pro outro este público dobrou de tamanho nas audiências do NBB).

Com estas informações embaixo do braço a Liga tem tentado incessantemente emplacar a sua ideia de ter uma espécie de "League Pass" do NBB, ou seja, um serviço de exibição de todas as partidas do campeonato.

Com a qualidade do trabalho e com o crescimento dos números, dá pra imaginar que este tipo de plataforma não demore muito a acontecer – tomara.

Sobre o blog

Por aqui você verá a análise crítica sobre tudo o que acontece no basquete mundial (NBB, NBA, seleções, Euroliga e feminino), entrevistas, vídeos, bate-papo e muito mais.