Topo
Bala na Cesta

Bala na Cesta

A maior decepção da temporada da NBA: estelar OKC é eliminado na 1ª rodada do playoff

Fábio Balassiano

2028-04-20T18:02:00

28/04/2018 02h00

Quando foi formado antes da temporada, o time do Oklahoma City Thunder com Paul George, Russell Westbrook (atual MVP) e Carmelo Anthony se credenciava não a ser uma das forças da conferência Oeste, mas a ser um dos candidatos ao título da NBA. Eram 3 All-Stars que juntos e jogando coletivamente poderiam avançar na pós-temporada de uma maneira bem incrível.

O tempo passou, e nesta sexta-feira, 27 de abril de 2018, a história do OKC terminou de maneira bem triste. A franquia perdeu de 96-91 do surpreendente e fantástico Utah Jazz em Salt Lake City, foi eliminada na primeira rodada do playoff e se tornou a maior decepção da temporada 2017/2018 da NBA. Para se ter uma ideia, a folha salarial do eliminado Oklahoma City Thunder em 2017/2018 foi de US$ 134 milhões, a terceira maior da liga. A do classificado Utah, apenas a décima-nona entre as 30 franquias, de US$ 105 milhões. O Jazz, agora, enfrentará o Houston Rockets na segunda-rodada.

O grande destaque do jogo, e isso explica muita coisa sobre este incrível e coletivo Utah e também sobre o pouco altruísta Thunder (um grupo de grandes atletas que nunca foi uma grande EQUIPE), foi o calouro Donovan Mitchell, que explodiu com 22 pontos no terceiro período e terminou a partida com assombrosos 38 (nos playoff ele teve TODAS as partidas com 22+ pontos!) para liderar a equipe que não contou com Ricky Rubio em praticamente a partida inteira (ele sentiu lesão logo no começo do jogo). Das "estrelas" do Thunder, Paul George saiu-se com ridículos 5 pontos (2/16) e Carmelo Anthony com sofríveis 7 pontos (3/7). Só Russell Westbrook Se salvou do trio com 46 pontos, 10 rebotes e 5 assistências, mas chutou abissais 43 vezes (o time todo, 93).

Se desde o começo da temporada o Thunder mostrou um basquete horrível em termos coletivos, vencendo grande parte de suas 48 partidas devido a individualidade de Westbrook e Paul George (além do ótimo pivô Steven Adams), no playoff isso ficou ainda mais acentuado diante de um Utah Jazz que possui a melhor defesa do campeonato e um basquete lindíssimo que contempla trocas de passes, infiltrações, rotação intensa de atletas e quase sempre mais de três atletas brilhando intensamente. Se na quarta-feira a eliminação foi evitada após virada sensacional (o time perdia e 25 pontos), nesta sexta-feira em Salt Lake City a reação parou na performance sensacional de Mitchell.

Após chorar a eliminação, o OKC agora espera as resoluções de Paul George e Carmelo Anthony para entender e planejar seu futuro. Os dois, que esperavam chegar à final da NBA pela primeira vez, serão agentes-livres no mercado de verão norte-americano e muita gente aposta que eles não retornarão a Oklahoma. George é esperado em Los Angeles, onde jogaria pelo seu time de infância (o Lakers), e Carmelo, bem, Melo termina a temporada absurdamente desvalorizado e podendo exercer a opção de receber o seu polpudo salário para 2018/2019 (US$ 27 milhões).

Sobre o blog

Por aqui você verá a análise crítica sobre tudo o que acontece no basquete mundial (NBB, NBA, seleções, Euroliga e feminino), entrevistas, vídeos, bate-papo e muito mais.