PUBLICIDADE
Topo

Bala na Cesta

Em amistoso na NBA, Bauru encara o Knicks hoje à noite no Garden

Fábio Balassiano

07/10/2015 00h48

bauru2
bauru1Noite histórica para Bauru. O time, que disputou há uma semana o Mundial contra o Real Madrid, está em Nova Iorque, onde disputa hoje no Madison Square Garden (mais aqui) o primeiro dos dois amistosos que fará na NBA nesta pré-temporada. A partir das 20h30 os bauruenses medirão forças com o New York Knicks em duelo que será exibido pelo Sportv2 e se tornarão a primeira equipe brasileira a atuar no lendário ginásio.

"Esse convite não acontece de uma hora para outra, por acaso. Trabalhamos duro por muito tempo para que o basquete de Bauru ganhasse forma e estivesse entre os melhores do Brasil. Começamos pequenos lá atrás e fomos crescendo com muito trabalho", diz o técnico Guerrinha.

garden1Será, sem dúvida alguma, um dia especial para o basquete brasileiro e para Bauru, time que está no NBB desde o começo e que vive ótimo momento desde que o novo patrocinador (Paschoalotto) passou a injetar muito dinheiro na contratação de reforços e na melhoria da estrutura. O grupo venceu a Liga das Américas, a Sul-Americana e o Paulista na temporada passada, ficou com o vice do NBB (e também do Mundial contra o Real Madrid) e se credenciou, tal qual o Flamengo fez ano passado, a fazer dois amistosos contra franquias norte-americanas (no dia 11 será a vez de jogar contra o Washington Wizards, de Nenê).

knicks1Aqui, aliás, cabe uma observação importante. Flamengo e Bauru têm méritos e merecem jogar os amistosos na NBA. Mostra a evolução do NBB e das equipes por aqui. Este é um ponto. Mas é fundamental lembrar o empurrão que a parceria entre NBA e Liga Nacional desempenha neste fato (as duas entidades trabalham juntas desde setembro do ano passado). Não tira o mérito das equipes, pelo contrário, mas sim engrandece o fato de também fora de quadra haver boas evoluções no basquete nacional. Quanto mais intercâmbio melhor, todos sabemos.

guerrinha1Por fim, assim como disse ano passado em relação ao Flamengo quando jogou contra Phoenix, Memphis e Orlando, o MENOS importante nos jogos de Bauru é o resultado. Pode parecer loucura, mas é bem isso mesmo. Vale muito pouco vencer um jogo, embora o elenco formado por jogadores experientes como Alex Garcia (o único do grupo com experiência na liga norte-americana) e Rafael Hettsheimeir possa, sim, incomodar um Knicks reformulado e jogando pela primeira vez na temporada.

bauru1O mais importante nesta ida do time aos EUA é aproveitar muito com esta experiência e aprender com os norte-americanos não só dentro, mas principalmente fora de quadra. Quanto mais reuniões (como a feita no escritório central da NBA com Philippe Moggio, vice-presidente para América Latina – na foto) a equipe fizer com as áreas de administração, financeira, marketing, comunicação, entre outras, melhor – e será tão valiosa quanto uma bola de três nas quadras. No mais, aplausos para Bauru por esta noite pra lá de histórica.

Sobre o blog

Por aqui você verá a análise crítica sobre tudo o que acontece no basquete mundial (NBB, NBA, seleções, Euroliga e feminino), entrevistas, vídeos, bate-papo e muito mais.