PUBLICIDADE
Topo

Bala na Cesta

Jovem, seleção tenta dar fim a jejum de 6 anos sem título na Copa América

Fábio Balassiano

31/08/2015 06h30

bra3Começa hoje às 16h30 contra o Uruguai (Sportv exibe) a Copa América para a seleção brasileira masculina no México. Com um grupo pra lá de jovem (apenas Marquinhos, JP Batista, Olivinha e Guilherme Giovannoni têm mais de 30 anos), a equipe de Rubén Magnano, que cortou o ala Danilo Fuzaro (Minas) ontem, não tem obrigação de conquistar uma das vagas olímpicas em disputa (campeão e vice carimbam o passaporte para o Rio-2016, e o Pré-Olímpico Mundial é o destino do terceiro ao quinto), mas pode conseguir um feito que não alcança desde 2009.

brasil1Vice-campeã em 2011 em Mar del Plata (no Pré-Olímpico que garantiu a vaga olímpica para 2012) e penúltima em 2013 na Venezuela (naquela Copa América em que deu tudo errado…), o país foi conquistar o caneco da competição pela última vez mesmo em 2009 em San Juan, Porto Rico, contra os donos da casa. A vitória de 61-60 veio com 24 pontos de Leandrinho, e naquele grupo estavam Olivinha, Guilherme Giovannoni e JP Batista, presentes agora com Magnano na Cidade do México.

benite2Pelo lado brasileiro, é mais uma chance para vermos como se sairão principalmente os mais jovens (além dos 4 com mais de 30 anos, Marcus Toledo e Rafael Mineiro têm experiência de sobra). Vitor Benite (foto), Augusto Lima, Rafael Luz, Leo Meindl, Ricardo Fischer e Deryk Ramos jogarão pela seleção masculina a competição com nível mais alto de suas carreiras (nível muito mais alto que o Pan-Americano, por exemplo) e um bom desempenho pode colocá-los na rota da Olimpíada do Rio-2016, mas principalmente no radar para figurarem na equipe nacional depois dos Jogos Olímpicos do próximo ano, quando a renovação se fará mais do que necessária. Falei sobre isso tanto em texto na semana passada quanto no Podcast.

scola2O regulamento da competição é aquele bem conhecido. Na primeira fase as dez seleções foram divididas em duas chaves que jogam entre si nos seus respectivos grupos. No A estão Brasil, México, Panamá, República Dominicana e Uruguai. No B, Argentina (de Luis Scola – na foto), Canadá, Cuba, Porto Rico e Venezuela. Os quatro primeiros colocados de cada chave se classificam para a segunda fase, quando os quatro primeiros colocados de "A" enfrentam os de "B". Ao final das quatro rodadas da segunda fase as quatro primeiras equipes, na soma de pontos das duas fases, disputam a semifinal: 1º x 4º e 2º x 3º.

wigginsEntre as equipes que estarão no México olho bem ligado com o Canadá, que coloca a sua renovação a toda prova a partir de amanhã, quando estreia às 16h30 contra a Argentina (promessa de jogão de bola!). O projeto da Federação Canadense é ótimo, tem gerado muita gente boa, e lá na Cidade do México estarão simplesmente Cory Joseph, Andrew Nicholson, Andrew Wiggins (o explosivo ala do Minnesota tem tudo para brilhar na competição), Nik Stauskas, Anthony Bennett, Robert Sacre (ui!), Dwight Powell e Kelly Olynik, todos os 8 jogadores da NBA sob comando de Jay Triano, experiente ex-assistente do Raptors na liga também. Os elencos completos estão aqui.

Está confiante para esta Copa América? O que esperar do time de Rubén Magnano? Comente aí!

Sobre o blog

Por aqui você verá a análise crítica sobre tudo o que acontece no basquete mundial (NBB, NBA, seleções, Euroliga e feminino), entrevistas, vídeos, bate-papo e muito mais.