PUBLICIDADE
Topo

Bruno Caboclo se inscreve no Draft de 2014 da NBA

Fábio Balassiano

28/04/2014 10h41

caboclo1A NBA divulgará nesta segunda-feira a lista dos inscritos para o Draft de 2014 (este que promete ser um dos melhores dos últimos anos). Mas o blog apurou com uma fonte dos Estados Unidos que a lista possui um nome brasileiro: é o de Bruno Caboclo, ala de 2,06m e jogador do Pinheiros (aqui seus números na atual edição do NBB). Conforme disse aqui no sábado, os atletas tinham até ontem, 27/4, para se inscrever e assim foi feito por Caboclo. Caso queira, o jogador tem até 16 de junho para retirar seu nome do Draft.

Aos 18 anos (fará 19 em setembro), Bruno Caboclo foi o melhor jogador do Basquete sem Fronteiras (uma espécie de Campo Internacional organizado pela NBA) realizado na Argentina em julho do ano passado (foto à direita) e desde então chamou a atenção da liga norte-americana, que passou a monitorá-lo de perto, bem de perto.

CONHEÇA MAIS SOBRE BRUNO CABOCLO, ALA DO PINHEIROS

bruno10Nascido em Osasco e criado em Pirapora do Bom Jesus e Barueri, o tímido Caboclo começou no basquete nas escolinhas do Barueri. Jogou lá dos 13 anos 17 e no começo de 2013 foi contratado pelo Pinheiros para fazer parte do elenco que disputaria a Liga de Desenvolvimento de Basquete, a LDB, principal competição de jovens do país.

Passou a treinar forte (algumas vezes de forma individual e com trabalhos específicos), fez bom uso da excelente estrutura do clube (recheada de técnicos, fisioterapeutas, departamento científico etc.) e na LDB que terminou no final de 2013 Caboclo fez todos que foram vê-lo nos ginásios babar. Fechou a competição com as médias de 14,8 pontos, 6,8 rebotes, 2,4 tocos e 16,6 de eficiência, tendo feito partidas assustadoras nas finais disputadas no Rio de Janeiro.

TRIO DO PINHEIROS BRILHA E SONHA ALTO

caboclo1Deixou todos de boca aberta e com a nítida percepção de que seu potencial físico era fora dos padrões normais (ele parece um albatroz, tamanha a sua envergadura – dizem que passa dos 2,30m), ganhou espaço na rotação do time e se destacou na primeira fase da Liga das Américas, tendo feito 24 pontos e cinco rebotes em seu primeiro jogo internacional adulto. Tem boa técnica, defende bem, mas obviamente ainda precisa evoluir MUITO em todos os fundamentos do jogo (o que é natural para alguém de 18 anos e com tão pouco tempo de basquete assim).

Após a primeira fase da Liga das Américas, no entanto, Caboclo se machucou, não foi nem ao Jogo das Estrelas, onde disputaria o Torneio de Enterradas, e acabou não jogando muito até o final da temporada, onde seu time foi eliminado pelo Mogi nos playoffs do NBB6.

Ainda não se sabe quais serão os próximos passos dele (se treinará nos Estados Unidos, se ficará por aqui, se irá a Treviso, no tradicional Camp para jovens gringos que tentarão o Draft), mas desde já desejo boa sorte a Caboclo. Tentei contato com o jogador, mas não consegui.

Sobre o blog

Por aqui você verá a análise crítica sobre tudo o que acontece no basquete mundial (NBB, NBA, seleções, Euroliga e feminino), entrevistas, vídeos, bate-papo e muito mais.