Topo
Bala na Cesta

Bala na Cesta

Ir de vez pra NBA ou não, o enigma que Lucas Bebê precisa responder

Fábio Balassiano

27/07/2013 01h37

Como vocês devem saber, estive na quinta-feira com Lucas Bebê, que completou 21 anos ontem (parabéns pra ele!), para uma entrevista bem longa e que será divulgada aqui na segunda-feira. Conversamos sobre muita coisa, desde fundamentos do jogo, passando por planos de carreira e até finanças (sim, até nisso falamos). Mas obviamente a questão que todos vocês devem estar querendo saber é se o pivô escolhido pelo Atlanta Hawks irá pra NBA na próxima temporada ou apenas em 2014. Além dele, falei sobre isso com Arlem Lima, seu agente que também estava no local.

De cara, um esclarecimento. A notícia veiculada essa semana dizendo que o Atlanta e seu clube na Espanha, o Estudiantes, haviam chegado a um acordo sobre a rescisão de contrato não foi confirmada, e a negociação ainda não chegou ao fim.

Para que isso aconteça, há o desejo de Lucas, claro, mas não é só isso que conta. Antes do Draft o brasileiro renovou seu contrato com o Estudiantes, e há uma multa a ser paga caso ele decida sair agora. O valor gira em torno de US$ 1 milhão, e o Atlanta só poderia pagar metade disso de acordo com regras da liga norte-americana. Caso queira realmente fazer a migração pra NBA agora, cerca de US$ 500 mil deverão/deveriam ser pagos pelo pivô. Se a parte financeira pesar agora, a boa notícia é que a multa cai muito em 2014, e faria com que o Atlanta pudesse pagar quase tudo ao clube de Madri sem que Lucas sofresse tanto no bolso.

Eu tenho uma opinião sobre Bebê ir ou não pra NBA desde já (acho que deveria ir, sim), mas é óbvio que não são só as vontades dele que contam neste momento. Há, como você leu acima, o aspecto financeiro da coisa e também o fato de ele talvez ter menos tempo de quadra no Atlanta na temporada 2013/2014 com Al Horford, Paul Millsap, Elton Brand e Pero Antic (o pivô macedônio foi anunciado na sexta-feira), embora Lucas mesmo reconheça que neste primeiro momento o fundamental para ele seja ganhar massa muscular pra enfrentar gigantes como Dwight Howard, Joakim Noah, Andrew Bynum etc. .

Não é, portanto, uma decisão fácil e Lucas viaja para Atlanta neste domingo (ele vai treinar com o Hawks desde já, independente de jogar a próxima temporada ou não) com este enigma pra desvendar em sua cabeça.

Sobre o blog

Por aqui você verá a análise crítica sobre tudo o que acontece no basquete mundial (NBB, NBA, seleções, Euroliga e feminino), entrevistas, vídeos, bate-papo e muito mais.