Topo
Bala na Cesta

Bala na Cesta

Após expulsão, armador Fúlvio, de São José, reclama do nível da arbitragem brasileira

Fábio Balassiano

2007-01-20T13:15:00

07/01/2013 15h00

"Impressionante a falta de preparo da arbitragem no NBB. Muito fraca e abuso de autoridade! Minas mereceu a vitória com sobra, parabéns. Algo tem de ser feito, (os árbitros) apitam sem responsabilidade e o que pode representar os atletas para suas equipes. 9 jogos por rodada é igual a 27 árbitros. Desde quando temos 27 árbitros preparados para os jogos? Peço desculpas à torcida de SJC por ter sido expulso de jogo "injustamente". É muita blindagem para uma arbitragem despreparada. Não pode gesticular, falar, reclamar! E eles fazem o que querem sem consequência por seus atos"

A reclamação, colocada no Twitter, é de Fúlvio, armador de São José expulso na partida de sábado contra o Minas no primeiro jogo do NBB em 2013 (a reportagem deste blog, de autoria de Joana Ferreira, já havia dado conta disso – releia aqui). Na mesma rede social, o técnico Demétrius, de Limeira, disse concordar 100% com o atleta.

Não vi o lance, não vi o jogo, mas realmente é um absurdo o que tem ocorrido nos jogos do Brasil em relação às arbitragens (em Minas, foram Fernando Serpa, Diego Chiconato e Juliana Roveri). A decisão, tresloucada, de colocar microfone nos senhores do apito foi ainda pior, dando mais poder a profissionais que são bem fracos e agora são ainda mais arrogantes e prepotentes.

Infelizmente a Liga Nacional não tomou, ainda, nenhuma medida enérgica em relação a isso, mas já passou da hora. Os jogadores, os verdadeiros artistas do espetáculo, estão ficando em segundo plano e cada vez mais tímidos para atuar devido aos árbitros. Os jogos estão ficando sem contato físico algum, o que é péssimo para a modalidade (o jogo fica veio e chato pacas).

Até quando?

Sobre o blog

Por aqui você verá a análise crítica sobre tudo o que acontece no basquete mundial (NBB, NBA, seleções, Euroliga e feminino), entrevistas, vídeos, bate-papo e muito mais.