PUBLICIDADE
Topo

Bala na Cesta

Com contrato assinado, o que esperar do brasileiro Leandrinho no Boston Celtics?

Fábio Balassiano

18/10/2012 07h07

A esta altura dos acontecimentos você já deve estar sabendo que o brasileiro Leandrinho Barbosa é o novo reforço do Boston Celtics. Depois de interesse antigo, retratado aqui neste blog em fevereiro deste ano, os verdes abriram espaço no elenco e assinaram com o ala-armador para esta temporada. Sem dúvida, uma grande notícia para ele, que estava com medo de não participar desta temporada da NBA – de quebra, atuará por uma das mais tradicionais franquias da liga norte-americana.

De cara, quando se olha para o elenco dos Celtics (veja mais aqui), o que se imagina é que os minutos de Leandrinho por lá não serão dos maiores. Rajon Rondo é o titular absoluto da armação, e Jason Terry, Avery Bradley e Courtney Lee disputam os 48 minutos da posição 2, onde, teoricamente, Barbosa entra na jogada. É evidente que o brasileiro não se sente confortável, e nem é tão bom quanto na ala jogando na armação, mas os Celtics não têm armador reserva no elenco – e não duvido que Doc Rivers tenha pensado no ex-jogador do Phoenix, Indiana e Toronto para esta função. Ganhar dez, 12 minutos por noite como reserva de Rondo não seria ruim, não.

Além disso, há um ganhador indireto nisso tudo – e que ainda não foi mencionado. É o também brasileiro Fab Melo, que tem tido problemas imensos em sua adaptação a NBA (algo absolutamente esperado). Com o compatriota Leandrinho ao seu lado, o pivô poderá aprender mais facilmente, e ouvirá conselhos de alguém com experiência de sobra na liga. Imagino que não deva ser fácil aturar Kevin Garnett todos os dias nos treinos (seu nível de exigência é altíssimo, sabemos), e com Barbosa por lá Fab poderá crescer também.

Ontem conversei com um amigo e não conseguimos fazer projeção de minutos para Leandrinho nesta temporada. Bradley está voltando de contusão e é um jogador de terceiro ano (ainda jovem), Lee é instável pacas e Jason Terry acaba de completar 35 anos. Parece claro que Leandrinho terá tempo de quadra. É chegar, aprender muito rápido com Doc Rivers, entrar no espírito da franquia e conquistar seu espaço aos poucos. Isso, claro, sem pensar em sua carreira no longo prazo também – o contrato é de um ano, não nos esqueçamos disso.

Para quem estava arriscado a ficar de fora da temporada da NBA, jogar no Boston Celtics já é um baita lucro, não resta a menor dúvida.

Sobre o blog

Por aqui você verá a análise crítica sobre tudo o que acontece no basquete mundial (NBB, NBA, seleções, Euroliga e feminino), entrevistas, vídeos, bate-papo e muito mais.