Bala na Cesta

Fundador da Nike idolatra Jordan: ‘Está para o esporte como Che Guevara para a política’

Fábio Balassiano

“Nenhuma conversa sobre quem é o maior jogador de todos os tempos pode ser realizada sem incluir o nome de Michael Jordan. Ele é o principal motivo pelo qual estou aqui esta noite. Sua magia criou uma marca que fez enriquecer nossas vidas artisticamente, poeticamente e financeiramente. Mais do que isso, ele revolucionou a indústria e dominou a cultura. Michael Jordan é para a indústria de artigos esportivos o que Nathan Hale, Patrick Henry, Che Guevara e Mao Tsé-Tung foram para o mundo da política. A indústria esportiva nunca mais será a mesma, e sua marca hoje vende mais produtos do que quando ele estava no auge de seu jogo''

O depoimento é de Phil Knight, fundador da Nike, e foi dado durante a cerimônia que colocou Knight no Hall da Fama do basquete na noite de ontem. Ele subiu ao palco de Springfield com Michael Jordan, e fez questão de elogiar seu garoto-propaganda mais famoso. Jordan, contente, apenas balançava a cabeça, veja só no vídeo abaixo.

Gostei da comparação de Knight. E você?

  1. Paulo

    11/09/2012 09:11:10

    Não tinha nada pior para ler logo de manhã, comparando Jordan a esses "imbecis", aliás tinham que parar de falar até em Pelé, quando comparam ele a alguma coisa.

  2. Gabriel

    09/09/2012 18:19:30

    Péssima comparação. Esses citados jogaram sujo o tempo todo.

  3. Fernando Santos

    09/09/2012 17:36:43

    Apesar de nao concordar com uma só virgula com que os leitores do blog comentaram acima, devo admitir que suas opinioes sao bastante coerentes com o que pensam ideologicamente.Esse Phil é um fanfarrão.

  4. Murillo

    09/09/2012 17:17:37

    A comparação foi sobre a INFLUÊNCIA de Jordan no esporte, com a dos outros cidadãos em questão. Não é uma questão moral. Por mais que seja questionável os meios e objetivos de Mao, Che e etc, eles efetivamente influenciaram gerações (positiva ou negativamente é questão de opinião).

  5. Neves

    09/09/2012 17:10:37

    Pessoal, é tão difícil entender que a comparação foi com a INFLUÊNCIA que o Che Guevara e o Mao Tsé-Tung exercem na política? É óbvio que o fundador da Nike não é comunista e tampouco o Bala se declarou simpatizante da causa. Os caras podem ter sido cruéis, podem ser responsáveis por milhões de mortes, podem ter inspirado vários regimes ditatoriais, mas é inegável que são, sim, muito influentes na esfera política, tal qual o é Michael Jordan no meio esportivo (inclusive na indústria de artigos espotivos, como disse Phil Knight)!P.S.: Não sou comunista

  6. Fernando Santos

    09/09/2012 13:39:28

    Que falta de coerencia, o fundador de um dos maiores simbolos do capitalismo fazendo referencia a um icone do comunismo. Seria comico, se nao fosse absurdo.o.0

  7. Jackson Dias

    09/09/2012 13:02:27

    Bala, vc gostou do que mesmo? O Che Guevara foi um assassino covarde e um dos criadores disso(ditadura!) que vemos em Cuba; O Mao Tsé Tung foi um dos maiores assassinos da história!! Seria um elogio ser comparado com o Winston Churchill, Gandi, Abraham Lincoln...

  8. Carlos Eduardo

    09/09/2012 10:39:06

    Nao concordo.Jordan foi digno... positivo.Tche Guevara foi sanguinário. bandidoFalta de imaginação e conhecimento.

  9. Fabiano

    09/09/2012 09:38:05

    O que diferencia um mito de um simples mortal são as sua realizações, não só durante um curto tempo, mas a cada jogo, a cada temporada, sempre se superando e fazendo o impossível se tornar realidade. Eu acompanhei a carreira do gênio Michael Jordan, de forma limitada, pois na tv brasileira na época eram raros os jogos ao vivo transmitidos da NBA, sem a tv a cabo na minha cidade Franca-SP, mas para o final de sua carreira pude ver os grandes jogos dos play-offs e ele sempre cumpriu o seu papel de mito. Comparavel a Michael Jordan vejo apenas o rei Pelé no futebol. Ambos são eternos!!!!

  10. Walter Santos

    09/09/2012 07:58:48

    che guevara, esse cara foi um louco, aterorizou muita gente, sai fora com isso, endeuzando mal elemento.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Leia os termos de uso