Bala na Cesta

Categoria : Foto do Leitor

Boston Celtics e o elenco mais homogêneo da NBA, por Helder Souza
Comentários COMENTE

Fábio Balassiano

* Por Helder Souza

O último confronto entre Celtics e Cavs, que ocorreu no primeiro dia de março, foi em ritmo de playoff. Pegado, truncado, corrido, com qualidade técnica e vontade de sobra dos dois lados da quadra. Os grandes nomes dos dois times chamaram a responsabilidade e, quem teve a oportunidade de assistir, viu um grande jogo.

Assisti ao jogo com os olhos voltados para os Cavs. Motivado pelo ultimo texto do Bala sobre a ótima atuação recente no mercado, que culminou na chegada Deron Williams e Andrew Bogut , queria ver como seria a adaptação e a moldagem desse elenco que, quando tiver os retornos de Kevin Love e JR Smith, terá na rotação Kyrie Irving, JR Smith, LeBron James, Kevin Love e Tristan Thompson no time titular e Deron Williams, Iman Shumpert, Kyle Korver, Richard Jefferson, Channyng Frye, Derrick Williams e Andrew Bogut na reserva. No papel, o elenco mais forte da NBA e com totais condições de defender o título.

Enfim, no jogo em questão vi Kyrie Irving fechar com 28 pontos, abusando das infiltrações que só ele é capaz de fazer, e cuidando bem da bola, terminando o jogo com apenas 2 desperdícios de bola. LeBron dispensa comentários, terminando com triplo-duplo. Do banco, Derrick Williams veio bem mais uma vez, sendo consistente, e deu pra ter uma boa noção do que Deron Williams poderá acrescentar neste time.

Entretanto, o que mais me chamou a atenção na partida foi ver o Celtics jogar. A força do time de Boston é um negócio quase inexplicável. Um grupo formado por jogadores – em sua grande parte – desprezados no Draft ou subavaliados na liga. Um time que hoje goza da terceira melhor campanha do Leste, que vem crescendo e fortalecendo a cada dia e que, em minha humilde opinião, tem chances reais de chegar às finais.

Apesar de saber que é impossível creditar esse bom momento dos Celtics a um único fator, se tivesse que apontar uma razão em especial diria que esse time é o que é hoje porque tem o elenco mais equilibrado e bem ajustado da NBA. Pois bem, ao invés de gastar longos parágrafos tentando explicar minha teoria – e correr o sério risco de não conseguir explanar bem o assunto – vou usar os números do confronto contra os Cavs.

No jogo, além de Isaiah Thomas, cestinha do jogo com 31 pontos e 5 assistências, Jae Crowder teve 17 pontos e 10 rebotes, Avery Bradley (voltando de lesão) contribuiu com 11 pontos, Marcus Smart com 9 pontos e 8 assistências, Al Horford ficou a um ponto do triplo-duplo, Kelly Olynyk teve 10 pontos e o calouro Jaylen Brown fechou com 8 pontos e 7 rebotes.

Isso é o Boston Celtics. Um time coeso, harmonioso, coerente e equilibrado. Um grupo de jogadores rápidos, atléticos e de bom vigor físico, que se destacam pela qualidade defensiva (exceto o Isaiah) e pela consistência no ataque e no jogo de transição. Um time sem superestrelas, quem tem no trabalho em equipe a sua principal arma, com folego para jogar 48 minutos no mesmo ritmo e sem perder em intensidade mesmo quando a segunda linha – liderada por Marcus Smart, agora que Avery Bradley voltou – entra em quadra.

O único ponto negativo que posso destacar é que, quando se tem um time tão coeso e homogêneo, em alguns momentos decisivos pode-se sentir a falta de um jogador que decida partidas a seu favor. Depender exclusivamente do Isaiah Thomas em situações-chave não é recomendável, e a história mostra que, a menos que seu franchise player seja Michael Jordan, é importante ter pelo menos mais um jogador que faça a balança pesar a seu favor (exemplo mais recente na ultima final, onde a bola decisiva não saiu das mãos do LeBron e sim do Irving).

Outro detalhe interessante, a título de informação, é o fato de que todos os jogadores citados no parágrafo acima, apenas Al Horford tem idade superior a 30 anos. Ou seja, esse time tem tudo para manter-se junto por um bom tempo e, se continuar acertando no draft como acertou com Jaylen Brown essa temporada, talvez esse time se torne o novo Golden State (sem Kevin Durant) no futuro.
Fiquem com os olhos abertos nos Celtics, porque esse time vai longe.

Tags : Fala Leitor


Foto do Leitor: Fábio Martins encontra genial Teresa nos amistosos do Brasil contra os EUA
Comentários COMENTE

Fábio Balassiano

Havia muito brasileiro em Washington para os amistosos das seleções masculina e feminina do Brasil contra os Estados Unidos. E o leitor Fábio Martins encontrou a genial Teresa Edwards (quatro vezes medalhista de ouro em Olimpíadas e a mulher mais nova e mais velha a obter a medalha dourada nos Jogos). Conta aí como foi, Fábio!

“A senhora comigo na foto é NADA mais NADA menos que a FANTÁSTICA Teresa Edwards. Simpatia em pessoa, hein. Eu disse a ela que cresci vendo-a jogar de 2 em 2 anos contra o Brasil e ela me falou: ‘Aqueles eram OS jogos!’. Eu respondi: ‘Lógico, vocês sempre ganhavam!’. Teresa, humilde, retrucou: ‘Não tantas as vezes quanto gostaríamos, creia. Mas sempre era muito divertido”.

 

Tem foto? Envie para fabio.balassiano@gmail.com que eu publico!


Foto do Leitor: De Washington, Ailton Gomes mostra como foi o jogo do Brasil contra os EUA
Comentários COMENTE

Fábio Balassiano

Ailton Gomes esteve em Washington na segunda-feira e acompanhou, direto do Verizon Center, o amistoso da seleção brasileira contra os EUA. Veja a foto e o relato de Ailton, que foi ao jogo com sua bela família

“Bala, li seu texto e em relação ao jogo é isso aí mesmo. Mas o mais bacana: que show que os americanos fazem fora da quadra! É um espetáculo digno da Broadway! Organização, educação, tudo de fazer muita inveja. Acesso rápido e seguro ao estádio, conforto, limpeza. Temo que não vamos chegar a esse ponto nem nos próximos 100 anos! Chamou-me a atenção o público todo de pé, respeitosamente, durante o nosso hino nacional”

 


Foto do Leitor – Hugo Gomes vai a amistosos da seleção masculina e volta otimista
Comentários COMENTE

Fábio Balassiano

O leitor Hugo Gomes, de Ribeirão Preto, foi ver os amistosos da seleção brasileira em São Carlos e ficou empolgadíssimo. Enviou fotos, mas não só isso. Mandou fotos e um texto explicando o que viu. É quase um “Foto do Leitor” com “Fala, Leitor”. Mandou bem, Hugo! Diga lá.

=============================

Não falamos mais Grego!
Por Hugo Gomes

Há tempos não via um jogo de basquete ao vivo – desde que a equipe de Ribeirão Preto foi extinta em 2006. Para minha felicidade o meu retorno foi em grande estilo no Brasil x Grécia. Brasil completo! Todas as estrelas da NBA, da Europa e das equipes brasileiras lá. Grécia com Zissis, Bourousis, Spanoulis, Printezis e o recém “draftado” pelos Knicks de Nova York, Papanikolaou.

O que vi do jogo me agradou muito. Houve momentos de hesitação, falhas defensivas e no ataque, mas jogamos muito bem, sobretudo como time, com linguagem única e comprometimento tático. Vencemos 78 x 71, uma partida onde a chave para vitória foi ditada e os papéis cumpridos a risca. Defesa forte, isso vale contra qualquer adversário, e encaixamos vários bons momentos defensivos. No ataque o time foi muito consciente. Contra pivôs altos e fortes, a chave estava nas mãos dos alas (Marquinhos e Marcelinho). Com auxílio (sincronismo e doação) dos nossos pivôs, que trombaram e fizeram os corta luzes necessários, dominamos o garrafão no ataque e na defesa (rebotes de defesa, 20 a 15; no ataque 9 a 5). Na armação o burocrático foi suficiente desta vez, mas tenho confiança que vai melhorar.

O que falar da nossa rotação? Grande! Maiúscula! Foram 54% dos pontos feitos pelos reservas. Tá na cara que estamos muito equilibrados e a meu ver ganhamos por isso. Quando a rotação da Grécia começou não segurou por muito tempo a rotação do Brasil. Neste ponto temos um mestre e um diferencial. Rubén Magnano joga xadrez com seus atletas. É absurda a postura detalhista do nosso técnico ao jogo.

Ao vivo pude conferir porque é tão aclamado mundialmente, e é obvio que seus resultados falam muito sobre eles, mas lá na quadra vi um técnico comandar um time como nunca vi na vida. Pela TV, e até então esta era minha única referência visual do trabalho do Rubén, não se tem a dimensão do trabalho fino que ele faz com os atletas e comissão técnica. Lá, segundo a segundo (no basquete é assim, minuto é eternidade), ele sabe exatamente o que vai ganhar e o que vai perder com cada troca de jogador. Olha as partes, mas pensa o todo, do time e do jogo. Brilhante.

Ao logo dos anos vi nossa seleção falar outra linguagem, diferente da necessária para se vencer, e por isso o basquete masculino amargou por muitos anos o exílio dos Jogos Olímpicos e vexames internacionais. Ontem, em quadra, ouvi várias línguas: português, inglês e espanhol, mas percebi a linguagem essencial deste esporte: BASQUETE! Puro. Em sua essência e de qualidade.

Apesar de estar confiante que nossa seleção fará um belo papel em Londres, na boa, vou entender se a medalha não vier que houve méritos dos rivais pois o trabalho está sendo feito – e com qualidade por parte da comissão e dos atletas. Estes caras resgataram muita coisa do nosso basquete em termos de qualidade, e isso é fantástico.

Estamos forte, confiantes e disciplinados. E por que não falamos mais Grego (a leitura o substantivo é ampla), vou me emocionar ao ver aqueles caras de ontem em Londres.


Foto do Leitor – Pedro Monteiro encontra Aito Garcia Reneses e Sergio Hernandez em evento
Comentários COMENTE

Fábio Balassiano

Na semana passada, durante a Copa América Sub-18, aconteceu, em São Sebastião do Paraíso, o Curso Nível III da Escola Nacional de Treinadores de Basquete, a ENTB. Pedro Monteiro esteve lá, aprendeu um bocado e registrou fotos com dois dos principais palestrantes, o espanhol Aito Garcia Reneses (vice-campeão olímpico em 2008 com a Espanha e nove vezes campeão da Liga ACB Espanhola) e Sergio Hernandez, argentino medalhista de bronze também em 2008.

Conta aí como foi, Pedro: “Ambas as fotos foram tiradas durante o Curso de Nível III da Escola Nacional de Treinadores de Basquetebol em São Sebastião do Paraíso, onde pude aprender, rever e refletir bastante sobre basquetebol. Os dois técnicos são bastante detalhistas na explicação e execução dos exercícios. Talvez aí esteja a diferença do trabalho entre técnicos brasileiros e estrangeiros, uma vez que o brasileiro é muito ansioso por natureza, querendo assim “passar com a carroça na frente dos bois! Sem dúvida uma excelente oportunidade que tive de aprender mais sobre basquetebol e quem não teve oportunidade de estar presente deixou de acrescentar e muito seus conhecimentos acerca do basquetebol!”


Foto do Leitor: Diogo, de Manaus, acompanha finais da NBA em Miami
Comentários COMENTE

Fábio Balassiano

Dá para imaginar a sensação de acompanhar a final da NBA ao vivo, dentro do ginásio? Então. É isso que Diogo de Melo, de Manaus, está sentindo neste momento. Com a sua namorada (Hydja) em Miami, ele foi a American Airlines Arena para acompanhar o jogo 4 das finais (104-96 para o Miami) e enviou algumas fotos (uma mostrando o protesto dos torcedores do Seattle, e outra com Zé Boquinha, comentarista da ESPN).

Mandou bem o Diogo, hein!

Tem foto de basquete? Envie para fabio.balassiano@gmail.com que eu publico!


Foto do Leitor: Patrícia Santana com Clarissa, jogadora de Americana
Comentários 1

Fábio Balassiano

Mais uma foto do leitor aqui no Bala na Cesta. Desta vez, vem de longe, vem de Manaus. Conta aí, Patricia Santana!

“Oi, Bala. Sou de Manaus e passei minhas férias de janeiro em São Paulo. Como amo basquete, resolvi assistir a uma boa partida. Fui até Americana no dia 7 de janeiro e vi Americana x São Caetano. Foi muito bom ver as jogadoras de perto, já que antes só via pela TV. Tirei uma foto com a Clarissa, de Americana, uma simpatia”.

 

Tem foto com alguém do basquete? Envia para fabio.balassiano@gmail.com que eu publico.


Foto do Leitor – Lucas e pai na foto com Andre Bambu, de Limeira
Comentários COMENTE

Fábio Balassiano

Dando sequência a seção “Foto do Leitor”, Lucas, de Limeira, traz uma foto com seu pai, e o jogador de Limeira, André Bambu. E o dia de hoje é pra lá de especial. Conta aí, Lucas!

Dia 9 de janeiro é aniversário do meu pai, Sr Júlio César, de Limeira/SP. Desde sábado estou morando em Malden-USA, cidade próxima à Boston. Esta foto é do jogo decisivo do Campeonato Paulista 2010/2011, quando no dia 11 de janeiro de 2011 a Winner/Limeira venceu o timaço do Pinheiros por 77 x 75.

Ir com meu pai no ginásio é sempre ótimo, espero que ele goste desta surpresa. Não posso deixar de citar os nossos acompanhantes de sempre, meu tio Jorge Chagas, minha namorada Simone Santos e até mesmo minha mãe Maria Lúcia que às vezes comparece aos jogos.

Parabéns, Pai! Hoje estamos distantes fisicamente e mais do que nunca eu sinto sua importância em minha vida. Você faz duplos-duplos todos os dias, com seus conselhos e cuidados. O senhor pode não ter o tamanho do Michael Jordan, mas sempre acerta em prever as situações de ataque e defesa, dando tocos em situações adversas. Por isso, também atribuo ao senhor a sigla MVP, não como “most valuable player”, mas sim como “mais valioso pai”. Meu muito obrigado por sua existência.

Tem foto com algum jogador/técnico de basquete? Manda para fabio.balassiano@gmail.com que eu publico!


Foto do Leitor: brasileiro Ed Guima encontra jogador e ex-atleta do Chicago Bulls
Comentários COMENTE

Fábio Balassiano

Vivendo em Chicago, o brasileiro Ed Guima enviou ao blog duas fotos de lá. A primeira com o turco Omer Asik, atual pivô reserva da equipe. A outra com o canadense Bill Wennington, lendário (e pereba?) pivô que fez parte do segundo tricampeonato dos Bulls. Veja só!

 

Tem foto com personalidades do basquete? Envia para fabio.balassiano@gmail.com que eu publico!


Foto do leitor: o timaço de Franca de 1975, por Carlos Eduardo
Comentários COMENTE

Fábio Balassiano

Dando sequência a seção “Foto do Leitor”, Carlos Eduardo, de Franca, enviou uma foto com o time da cidade, vice-campeão mundial em 1975. Estão nela, da esquerda para a direita, Hélio Rubens, Betão, Adilson, Aguirre, Carlão, Robertão, Gilson, Carrarinho, Carraro e Fausto. Que relíquia, hein! E que timaço!

Tem foto bacana do basquete? Envia para fabio.balassiano@gmail.com .