Topo
Bala na Cesta

Bala na Cesta

Como o Sixers perdeu uma estrela e mesmo assim se tornou um dos favoritos do Leste

Fábio Balassiano

20/10/2019 06h01

A temporada 2019/2020 da NBA poderia ser preocupante para o Philadelphia 76ers. O time entrou no mercado de agentes-livres e logo de cara perdeu Jimmy Butler, uma de suas estrelas, para o Miami Heat. Ao contrário do desespero, Elton Brand, o manda-chuva de basquete da equipe, acionou o botão da calma, reforçou bem a equipe e transformou o Sixers em um dos favoritos ao título da NBA.

Para começar, Brand assinou a renovação do armador Ben Simmons (5 anos, US$ 170 milhões), dando um voto de confiança ao atleta que terminou a temporada passada não tão bem (seu desempenho foi contestado nos playoffs devido a falta de arremesso).  No lugar de Butler, Brand conseguiu trazer do próprio Miami o bom Josh Richardson, ala que dá consistência defensiva a equipe, não é estrela (ego zero), consegue matar suas bolas de três (teve 35% do perímetro no campeonato passado com o Heat) e vai ser um ótimo esteio ao lado de Simmons.

Sem Butler, sobrou dinheiro para Brand renovar com o bom ala Tobias Harris, peça importante no campeonato passado mas que "batia um pouco de cabeça" com Butler na ala. Ao seu lado, uma tacada de mestre. Al Horford desde sempre é o melhor marcador de Joel Embiid, pivô do Sixers. Se você não pode superá-lo, junte-se a ele, né? E assim o dominicano, que traz além de técnica e ótima defesa uma bela dose de experiência em playoffs, foi contratado (4 anos, US$ 109 milhões) para formar uma dupla de pivôs bem boa ao lado de Embiid. O quinteto titular, portanto, com Simmons, Richardson, Harris, Horford e Embiid é um dos mais fortes da atual NBA, mas o Phila não parou por aí.

No banco estão o brasileiro Raulzinho, que recentemente deu entrevista ao blog, e Trey Burke para a armação, o turco Furkan Korkmaz e James Ennis III na ala, Kyle O'Quinn e Mike Scott como peças para o garrafão. Se falta alguém mais forte nas bolas de fora para vir comandar a segunda unidade, ao menos são jogadores confiáveis e com bom potencial físico e técnico.

A lição do Sixers que fica é que mesmo nos momentos mais difíceis é possível manter a calma. Elton Brand não ficou desesperado, reforçou bem o elenco e transformou a franquia em uma das favoritas da NBA. O título não chega para a turma da Pensilvânia desde 1983. Será que o jejum acaba em 2020?

Sobre o blog

Por aqui você verá a análise crítica sobre tudo o que acontece no basquete mundial (NBB, NBA, seleções, Euroliga e feminino), entrevistas, vídeos, bate-papo e muito mais.

Blog Bala na Cesta