Topo
Bala na Cesta

Bala na Cesta

Quem pode bater os EUA no Mundial masculino da China?

Fábio Balassiano

30/08/2019 00h39

O Mundial masculino de basquete começa neste sábado, 31 de agosto (Sportv tem os direitos de transmissão), e conforme escrevi aqui essa semana os Estados Unidos vêm com o seu pior time desde 1992. Continuam como favoritos, mas a pecha de imbatíveis está passando longe. Pensando nisso o blog selecionou cinco seleções que podem vencer os norte-americanos na competição. Vamos lá:

Sérvia -> Atuais vice-campeões mundiais (2014) e olímpicos (2016), a Sérvia não contará com Milos Teodosic, lesionado, mas o restante de seu elenco espetacular irá. Incluindo aí Nikola Jokic, o segundo melhor jogador do torneio (o primeiro vem no próximo parágrafo). Além dele estarão por lá Bogdan Bogdanovic, Nemanja Bjelica, Miroslav Raduljika, Marko Guduric e o gigante Boban Marjanovic. São todos atletas excepcionais, experientes e com o comando do não menos excelente Aleksandar Đorđević, presente nas últimas campanhas do time.

HUERTAS AVISA: GRÉCIA É SÓ MAIS UM JOGO

Grécia -> Engana-se quem pensa que a Grécia seja só Giannis Antetokounmpo. No grupo do Brasil na primeira fase e podendo cruzar com os EUA logo na fase seguinte (ainda não sendo a eliminatória), os gregos têm no grupo os ótimos Nick Calathes, Ioannis Bourousis, Kostas Sloukas, Giorgios Printezis e Kostas Papanikolaou. São fortes, com ótima técnica e têm bons atiradores pro jogo exterior. Ah, e o atual MVP da NBA, no caso, o Giannis mesmo. Antetokounmpo é o melhor jogador do melhor campeonato de times do mundo e, obviamente, o do Mundial de seleções também.

França –> Está aí uma seleção pra ficar de olho. Tony Parker já não veste mais o azul (se aposentou), mas os europeus contam com o pivô Rudy Gobert, os ótimos alas Evan Fournier, Nicolas Batum e Nando de Colo, além do armador Frank Ntilikina – TODOS da NBA. São jogadores de altíssimo nível técnico, bom potencial físico, jovens e prontos para no mínimo bater de frente contra os EUA e as melhores seleções do planeta.

Austrália -> Os australianos venceram os americanos recentemente. Era amistoso, em casa, diante de 52 mil pessoas. OK, tudo isso é bem diferente do que será na China, mas o elenco dos caras é MUITO bom. Com exceção de Ben Simmons, armador do Sixers, a Austrália vem completa e com nomes experientes como Andrew Bogut, Joe Ingles, Patty Mills, Aron Baynes e Matthew Dellavedova, todos da NBA e com bastante experiência internacional. Olho nos caras.

Espanha -> Vice-campeã olímpica perdendo dos EUA em 2008 e 2012, a Espanha vem sem Pau Gasol, Nikola Mirotic, Sergio Rodriguez e Serge Ibaka, mas conta com Ricky Rubio, Marc Gasol, Rudy Fernandez, Sergio Llull e um bom elenco de apoio que conta com Pau Ribas, Victor Claver e Willy Hernangomez, por exemplo. Se está longe de ser A Espanha que vimos recentemente, o time treinado por Sergio Scariolo, assistente técnico no Toronto Raptors campeão da NBA recentemente, tem tradição e experiência de sobra para, em um eventual embate contra os norte-americanos, fazerem frente.

Concordam comigo? Faltou alguém?

Sobre o blog

Por aqui você verá a análise crítica sobre tudo o que acontece no basquete mundial (NBB, NBA, seleções, Euroliga e feminino), entrevistas, vídeos, bate-papo e muito mais.

Blog Bala na Cesta