Topo
Bala na Cesta

Bala na Cesta

Como o futuro do MVP Kawhi Leonard impacta grandes times da NBA

Fábio Balassiano

2015-06-20T19:05:01

15/06/2019 05h01

EZRA SHAW / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / AFP

Nesta altura dos acontecimentos você já deve estar sabendo que o Toronto Raptors é o novo campeão da NBA, né? A franquia canadense venceu o Golden State Warriors na quinta-feira em Oakland, conquistou a sua primeira taça, ainda está comemorando, mas sabe que uma decisão mexerá com o seu futuro e também com o de grandes equipes ao redor da liga.

Trata-se, obviamente, do MVP Kawhi Leonard, que se tornará agente-livre e a partir de 1º de julho poderá ouvir proposta de toda e qualquer equipe da NBA. Do ponto de vista de orçamento, os Raptors podem oferecer um pouco mais: US$ 190 milhões por cinco anos, ao passo que demais franquias,  US$ 140 milhões por 4 anos (no valor anualizado fica praticamente a mesma coisa, obviamente). Sua decisão impacta não só o Toronto, mas quase a liga inteira. E explico.

Caso fique no Canadá, Leonard certamente irá exigir de Masai Ujiri, o manda-chuva da franquia, o mesmo ou melhor elenco de apoio em relação ao que acaba de ser campeão da NBA. Marc Gasol, o pivô espanhol, pode se tornar agente-livre ou renovar automaticamente por US$ 25 milhões. Danny Green, fiel escudeiro de Kawhi, estará livre pra assinar com qualquer franquia a partir de 1º de julho. Paskal Siakam, um dos destaques do time, e Fred VanVleet, ainda têm mais um ano de contrato. Não ter o MVP das finais faria com que os canadenses tivessem que começar praticamente do zero em busca de um novo jogador-franquia, um cenário realmente terrível.

EZRA SHAW / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / AFP

Há outros interessados nessa história. A começar pelo rival de conferência Milwaukee Bucks. Derrotado pelo Toronto na decisão do Leste, os Bucks sabem que ter Kawhi Leonard por perto significa ver a conferência bem disputada por longo tempo (o Boston Celtics e o Sixers entram nesse balaio). No Oeste a mesma coisa. Caso Kawhi opte em ir pra lá, muita coisa em relação aos concorrentes e ranking de forças pode se modificar. Se ele voltar a jogar na conferência pela qual disputava jogos com o San Antonio Spurs, sua ex-equipe, ajustes deverão ser feitos pelos times.

Existem, também, os interessados em contratar Kawhi caso o ala opte por sair do Canadá. Os dois de Los Angeles, Clippers e Lakers, sonham dia após dia com isso e parecem os mais fortes candidatos. O Clippers tem uma folha salarial quase que 100% aberta para lhe oferecer uma bolada e outra para alguma estrela da liga. O Lakers visualiza um trio com LeBron James, Leonard e algum outro craque (Anthony Davis?), mas sua gestão temerária nos últimos anos faz com que alguns craques evitem vestir a camisa da franquia.

Cruzando o país há o pessoal de Nova Iorque na espreita também. O Brooklyn Nets, bem cotado para ser a nova casa do craque Kyrie Irving, deseja juntar Kawhi a Kyrie. O Knicks, mesmo sem o pick 1 do próximo do Draft, tem muita grana, mídia, espaço e chance de dar a Kawhi o estrelato que ele nunca teve – ou nunca quis. Vê-lo como um Knick não me parece razoável, palpável, mas como a cabeça do craque (ainda) do Toronto Raptors é indecifrável é sempre bom deixar no ar.

A decisão de Kawhi deve ser tomada na primeira semana de julho. Por enquanto a liga inteira fica em compasso de espera pra saber que movimentos fazer projetando o que se passará com Leonard pelos próximos anos. Se eu pudesse palpitar, eu diria que o MVP das finais de 2019 permanecerá no Toronto Raptors por mais cinco anos.

E você, acha o quê?

Sobre o blog

Por aqui você verá a análise crítica sobre tudo o que acontece no basquete mundial (NBB, NBA, seleções, Euroliga e feminino), entrevistas, vídeos, bate-papo e muito mais.