Topo
Bala na Cesta

Bala na Cesta

Warriors começa mal, vira o jogo, abre 3-0 contra o Portland e se aproxima de 5ª final seguida na NBA

Fábio Balassiano

19/05/2019 00h29

Getty / AFP

A conferência Oeste da NBA está bem perto de conhecer seu campeão. Um velho campeão, aliás. Jogando em Portland o Golden State Warriors começou mal, se recuperou após o intervalo, fez 57-33 na segunda etapa, fechou o jogo em 110-99 e abriu 3-0 na série contra um nervosíssimo Blazers, que não conseguiu demonstrar o menor equilíbrio emocional nos 24 minutos finais. Incrível novamente, Steph Curry foi fantástico com 35 pontos. Outro que esteve em noite sublime foi o faz-tudo Draymond Green, autor de 20 pontos, 13 rebotes e 12 assistências no terceiro triplo-duplo dele neste playoff.

O jogo 4 da série também será em Portland na segunda-feira, 22h, com transmissão da ESPN. O Warriors está a uma vitória de sua quinta final de NBA consecutiva, algo que apenas o Boston Celtics das décadas de 50 e 60 conseguiu (10X seguidas entre 1957 e 1966). Vale lembrar que NUNCA na história da NBA um time saiu de 0-3 para virar uma série de playoff para 4-3.

Getty / AFP

O Portland começou o jogo com uma alteração em seu quinteto titular. No lugar do turco Enes Kanter, Meyers Leonard. O objetivo do técnico Terry Stotts era dar mais mobilidade para seu ataque e também velocidade para as coberturas defensivas, o grande calcanhar de aquiles de Kanter. E deu muito certo. No primeiro período o Blazers venceu por 29-27 e no segundo Leonard mostrou que a mudança de Stotts foi bem feita.

O pivô terminou com 13 pontos no primeiro tempo, ajudando a equipe a vencer por 66-53 no intervalo. O mais interessante de tudo é que a franquia do Oregon construiu essa vantagem tendo os seus melhores arremessadores (Damian Lillard e CJ McCollum) errando 10 de seus 15 chutes tentados e tendo 5 desperdícios de bola nos 24 minutos iniciais. Do outro lado, quase tudo em cima de Steph Curry (15), Klay Thompson (10) e Draymond Green (14-5-5), que somaram 39 dos 53 pontos da equipe.

Getty / AFP

No segundo tempo, uma repetição do que tem acontecido em todo playoff a favor do Golden State. O time volta do vestiário pilhado, eletrificado e praticamente imarcável, imparável, incendiário como só ele. No início da segunda etapa em Oregon Steph Curry matou uma bola de três, sofreu falta, converteu o lance-livre e deu o recado. O Warriors viria pra reação. E veio. Com 29-13, a equipe do técnico Steve Kerr foi pro último período com 82-79 e a confiança no céu.

Os 12 minutos finais começaram, Jordan Bell, reserva, bem reserva mesmo, saiu do banco, converteu seis pontos seguidos e a vantagem do Warriors chegou a oito rapidamente. Com Steph Curry no banco, diga-se de passagem. Com Steph, Klay e Draymond Green de volta e a energia do Portland em um nível baixíssimo, coube ao Golden State apenas controlar o placar até o final, fechando a partida em 110-99 para abrir 3-0 e ficar a uma vitória de jogar a quinta decisão seguida de NBA.

Muita gente ainda ousa criticar o Golden State Warriors, tentando alucinações para diminuir o feito dos caras. É um dos maiores times da história, simples assim. Contra Curry não há argumentos.

Sobre o blog

Por aqui você verá a análise crítica sobre tudo o que acontece no basquete mundial (NBB, NBA, seleções, Euroliga e feminino), entrevistas, vídeos, bate-papo e muito mais.