Topo
Bala na Cesta

Bala na Cesta

Em jogaço, Bucks se recupera, vence Toronto e abre 1-0 na decisão do Leste

Fábio Balassiano

2016-05-20T19:00:01

16/05/2019 00h01

JONATHAN DANIEL / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / AFP

Não foi bonito, mas valeu pela emoção. Jogando em casa a sua primeira partida de final de conferência desde o primeiro dia de junho de 2001, o Milwaukee Bucks fez um jogo bastante irregular, mas se recuperou no final para bater o Toronto Raptors por 108-100 e abrir 1-0 na decisão do Leste que começou de maneira elétrica e intensa nesta quarta-feira no Wisconsin. Com 29 pontos e 11 rebotes, o veterano pivô Brook Lopez foi o cestinha e melhor jogador em quadra por parte dos vencedores. Os dois times voltam a se enfrentar no mesmo ginásio na sexta-feira às 21h30 (Sportv exibe).

O jogo começou e o Toronto foi dando as cartas logo de cara. Ao contrário das primeiras duas séries contra Orlando Magic e Philadelphia 76ers, quando teve dificuldade com os arremessos do perímetro, contra o Bucks as bolas caíram com extrema facilidade. Ao final dos 12 primeiros minutos, TODOS os titulares haviam anotado ao menos uma cesta de três, o que fez com que o Raptors fechasse a parcial de 34-23 com atuações bem boas de Paskal Siakam (9 de seus 15 pontos saíram no quarto inicial) e Kawhi Leonard (11 dos seus 31 vieram nos 12 minutos iniciais).

No segundo período, o Bucks melhorou com a entrada de Malcolom Brogdon, que está se recuperando de lesão e voltando a melhor forma (terminou com 15 pontos em 25 minutos). Com ele o Bucks pareceu mais calma, controlando o ritmo e melhorando na defesa, reduzindo a vantagem do Toronto de 11 para 8 no intervalo (59-51 pros canadenses).

JONATHAN DANIEL / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / AFP

No início do segundo tempo, equilíbrio total, e nada da diferença baixar ou subir significativamente. Com sete pontos de vantagem no começo do último período, o Toronto contava com uma atuação irretocável de Kyle Lowry (ao todo, 30 pontos e 7/9 nas bolas de três pontos) para se manter à frente, mas viu Giannis Antetokounmpo (24 pontos, 14 rebotes e 6 assistências) crescer no jogo, aumentar a intensidade do Bucks e ver junto com ele Brook Lopez, brilhante, brilhante, comandar a reação dos donos da casa, que fizeram 32-17 no último período para fechar a partida em 108-100.

A pergunta que fica é: se jogando tão bem assim por 40 dos 48 minutos o Toronto mesmo assim saiu derrotado, o que o Raptors precisará fazer para conseguir fazer dessa série um duelo equilibrado? Não custa lembrar que é bem improvável que os Bucks joguem tão abaixo do que podem por tanto tempo quanto aconteceu nesta quarta-feira.

Foi uma vitória importantíssima do Bucks, que deixa um recado psicológico importante pro rival e mantém o mando de quadra mesmo com uma exibição bastante inconstante – e ganhar jogando mal também é uma arte em playoff.

Sobre o blog

Por aqui você verá a análise crítica sobre tudo o que acontece no basquete mundial (NBB, NBA, seleções, Euroliga e feminino), entrevistas, vídeos, bate-papo e muito mais.