Topo
Bala na Cesta

Bala na Cesta

Após estreia, Nenê entra em seleta lista de atletas com mais temporadas jogadas na NBA

Fábio Balassiano

03/12/2018 05h01

Media Day – Houston Rockets

Nenê Hilário estreou na temporada 2018/2019 no último sábado na vitória do seu Houston Rockets sobre o Chicago Bulls. E com o primeiro jogo, algumas marcas foram alcançadas pelo brasileiro de 36 anos.

A primeira é em relação ao número de temporadas disputadas na NBA. Escolhido no Draft de 2002 na sétima posição pelo New York Knicks e logo depois trocado para o Denver Nuggets, Nenê está disputando a sua décima-sétima temporada na liga (a média de um jogador profissional no campeonato mais concorrido do planeta é de 4 anos e meio), algo brilhante e que o coloca em um grupo bem seleto.

Acima dele, apenas 39 atletas, com os líderes sendo Vince Carter, Kevin Willis, Robert Parish e Kevin Garnett, com 21. Entre os estrangeiros, só Dirk Nowitzki (20), Pau Gasol (18), Steve Nash (18), Dikembe Mutombo (18), Hakeem Olajuwon (18) e Tony Parker (18).

Em outra lista importante, o camisa 42 do Rockets aparece na posição 216 entre os que mais jogaram em temporada regular. Com 924 partidas, ele ultrapassou Jalen Rose e Mark Aguirre no fim de semana e se igualou ao lendário Bob Cousy, armador multicampeão com o Boston Celtics na década de 60. Caso atue em 50 duelos no atual campeonato, Nenê pode pular para o 160º lugar.

Outra prova da longevidade do brasileiro, que saiu do Vasco da Gama para atuar em Denver (2002 a 2012), Washington (2012 a 2016) e Houston (desde 2016/2017), é o fato de ele ser o único atleta selecionado no Draft de 2002 a ainda estar jogando na NBA. Os outros 58 daquele ano (o Minnesota não teve seu pick de primeira rodada por ter quebrado regras da liga) ou se aposentaram ou ainda estão atuando fora dos Estados Unidos.

Nas 924 partidas de sua carreira, médias de 11,6 pontos, 6,2 rebotes, 54,3% de aproveitamento e incríveis 24.703 minutos em quadra. Nenê merece ser exaltado e reverenciado por ter aberto a porta aos brasileiros no começo do século (depois dele vieram, através de Draft, Leandrinho, Anderson Varejão, Tiago Splitter e tantos outros) e por se manter relevante, respeitado e útil aos seus times na NBA com 36 anos e 17 temporadas no melhor basquete do mundo.

Sobre o blog

Por aqui você verá a análise crítica sobre tudo o que acontece no basquete mundial (NBB, NBA, seleções, Euroliga e feminino), entrevistas, vídeos, bate-papo e muito mais.