Topo
Bala na Cesta

Bala na Cesta

Os problemas ofensivos que o Botafogo precisa resolver pra evoluir no NBB, por Felipe Souza

Fábio Balassiano

22/02/2018 13h34

Diego Maranhão/Tabela Carioca

* Por Felipe Souza

Se olharmos a colocação do Botafogo na tabela atualmente (5-16 na décima segunda colocação), muitos torcedores devem imaginar que o time está em uma posição honrosa pelo investimento feito nessa temporada e por estar no seu primeiro ano no Novo Basquete Brasil (NBB). Mas o Botafogo poderia estar melhor na classificação com esses mesmos jogadores que estão hoje no elenco. E dá pra explicar isso.

O trabalho da comissão técnica não é ruim, longe disso na minha opinião. Em algumas partidas o Botafogo dá sinal que o time pode ser muito competitivo contra as equipes que estão melhor na tabela. Mas parece faltar algo a mais para que o time possa vencer. Vejo que a equipe precisa resolver pelo menos dois problemas ofensivos principais para consiga importantes vitórias no campeonato.

O primeiro e grande problema a ser resolvido é fazer com que outros jogadores chamem a pontuação mesmo com o norte-americano Jamaal em quadra. Claro que o americano é o principal jogador desse time e é até normal que ele seja o grande cestinha da equipe. Mas com ele em quadra outros jogadores somem. Vou usar o exemplo do armador Guga.

Vejam abaixo os números do Guga após a lesão no ombro do Jamaal na partida contra o Vasco da Gama no dia 19/12 e compare com os números de quando o Jamaal voltou contra o Mogi no dia 22/01. Repare como o jovem armador de 22 anos se sai pior quando tem o americano ao seu lado.

É verdade que quando o Jamaal voltou ao time o Botafogo conseguiu três vitórias. Mas se tivesse a ajuda na pontuação do Guga, partidas contra Pinheiros, Vasco e Minas poderiam ter resultados totalmente diferentes (derrotas).

Outro problema que sendo resolvido pode ajudar bastante a campanha do Glorioso nesta temporada é fazer com que o americano Cameron Tatum seja mais regular. O jogador que chegou no Botafogo para ser o atleta que dividiria a atenção em quadra e na pontuação com o Jamaal não vem mostrando o que os torcedores esperam.

Quem esteve na partida contra o Vitória e viu o Tatum acertar sete bolas de três pontos e sair do ginásio com impressionantes 32 pontos sabe que o americano não vem fazendo ótimas partidas como essa em todo o campeonato. Atualmente, o ala possui médias de 11,4 pontos em 16 partidas, sendo seis partidas a mais que o Jamaal, que tem 14,3 pontos. Além de pontuar bem menos que o Jamaal, o atleta possui um dos piores +/- da equipe, com -4.4 nessa temporada.

Vale ressaltar que o treinador Márcio de Andrade não conta com o ala/armador Arnaldinho desde o começo da temporada por conta de uma lesão e com o armador Rafinha, que se lesionou no meio da competição. Mesmo sem esses dois jogadores, Márcio precisa achar soluções para esses problemas se pensa chegar nos playoffs.

Na décima-segunda posição, o Botafogo está exatamente no limite dos que avançam à pós-temporada e pra chegar lá é preciso corrigir essas duas questões que mencionei.

Sobre o blog

Por aqui você verá a análise crítica sobre tudo o que acontece no basquete mundial (NBB, NBA, seleções, Euroliga e feminino), entrevistas, vídeos, bate-papo e muito mais.

Blog Bala na Cesta