Bala na Cesta

A chegada de Leandrinho a Franca - bom pra ele, pro NBB e pro seu novo time

Fábio Balassiano

18/11/2017 06h30

E o que era um imenso namoro virou casamento oficializado ontem. Franca anunciou a contratação de Leandrinho até o final da temporada no meio da tarde e logo em seguida as redes sociais entraram em polvorosa com o que pode vir a ser o time comandado por Helinho, que quando era jogador foi um dos maiores incentivadores do então iniciante Leandrinho.

Dá pra analisar a notícia por três vieses. Vamos lá:

1) Para Leandrinho, de 35 anos, é uma oportunidade de jogar, e jogar diante de um torcedor fanático. Nem sempre amado pelo torcedor brasileiro quando vestiu a camisa da seleção, creio que será ótimo pra ele, no atual estágio da carreira e já tendo ganho muita coisa (financeiramente e esportivamente na NBA), vivenciar um pouco do basquete brasileiro. Em termos técnicos não há dúvida que ele sobra por aqui. Dá pra imaginar partidas com números absurdos e um domínio dele em relação aos rivais. Ele, que precisará de uma fase de adaptação até retomar seu ritmo normal, já jogou NBB por Flamengo e Pinheiros, mas creio que estar neste momento da competição seja especial por ser a décima edição.

2) Para Franca, eis uma contratação que muda o time de patamar no cenário nacional. Se as chegadas de Léo Meindl, Jefferson William e Rafael Mineiro colocaram a equipe em uma posição boa para chegar entre os 4 primeiros do NBB, agora a coisa muda de figura – e pra melhor. Trazer um cara capaz de despejar 20/25 pontos por jogo e ser decisivo como nenhum outro atleta pode ser por aqui faz dos francanos favoritos ao título nacional. Não quer dizer quer irá ganhar, mas com Leandrinho a cidade se coloca entre as postulantes ao caneco.

Tenho apenas um receio que é em relação ao contrato dele – não sei se há alguma cláusula que permite liberação imediata em caso de proposta da NBA, como era quando Leandrinho jogou no Pinheiros. No time de São Paulo foram 8 jogos, 20,8 pontos por jogo e logo em seguida ida para o Phoenix Suns.

3) Se pra Leandrinho e Franca a notícia é boa, o que dizer para o NBB, que completa 10 edições e ganha “de brinde” um porta estandarte como o cara que tem um título de NBA em seu currículo? Pro ótimo departamento de comunicação da Liga Nacional será um prato cheio. Agora é trabalhar a imagem do atleta e “bombar” de vez um campeonato que já prometia bastante.

Concorda comigo?

Sobre o blog

Por aqui você verá a análise crítica sobre tudo o que acontece no basquete mundial (NBB, NBA, seleções, Euroliga e feminino), entrevistas, vídeos, bate-papo e muito mais.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Topo