Bala na Cesta

O dia em que o destro Larry Bird arremessou com a mão esquerda e fez 47 pontos

Fábio Balassiano

Larry Bird é considerado um dos melhores arremessadores de todos os tempos. Com 729 bolas de três pontos convertidas em sua carreira, três títulos do torneio de três pontos no All-Star Game, três títulos da NBA e três vezes MVP, um dos maiores ídolos do Boston Celtics fez da sua mão direita a sua maior arma. Mas o que aconteceria se ele, por um acaso, fizesse um jogo todo chutando com a canhota?

Muita gente se perguntava isso até 1986, quando Bird, cansado após uma série de cinco jogos fora de casa para abrir o mês de fevereiro daquele ano, falou com Bill Walton, seu companheiro de Celtics na época: ''Sabe de uma coisa, Bill. Hoje contra o Portland eu vou arremessar tudo com a mão esquerda. Vamos ver o que sai''. Bill, pai do hoje técnico do Lakers e que anos antes havia sido campeão com a camisa do Blazers, coçou a cabeça, disse que não era uma boa ideia, mas não adiantou.

Larry Bird estava com aquilo na cabeça e arremessaria apenas com a mão trocada, com a mão menos treinada, com a canhota na noite de 16 de fevereiro de 1986 diante de 12 mil pessoas que foram ver Portland x Boston naquela noite.

O resultado? Boston 120 x 119 Portland na prorrogação. A performance de Larry Bird? Surreais 47 pontos (21/34 nos arremessos), 14 rebotes, 11 assistências, bola para empatar o jogo no quarto período e arremesso para dar a vitória no tempo extra. Para ser justo, em uma contagem a partir do vídeo abaixo é possível ver que, com a canhotinha, Bird teve 10/21 nos chutes e somando 24 pontos (11/13 nos tiros e 23 pontos com a direita portanto), o que não deixa de ser um feito.

Fica a lição definitiva: nunca duvidemos dos mitos. Larry Bird é um deles. Ah, e no final daquele mágico ano de 1986 o Boston foi campeão da NBA ao vencer o Houston Rockets na final por 4-2. Com a esquerda ou com a direita Bird sempre será um dos melhores de todos os tempos.