Bala na Cesta

Falha na gestão e pouca visão de negócios - o adiamento de Vasco x Flamengo pelo NBB

Fábio Balassiano

13/12/2016 01h00

basquete10E lá vamos nós de novo para um tema chatíssimo. Não é quadra, não é cesta, não é vitória no último segundo. É fora de quadra, é falha na gestão, é amadorismo, é ausência de visão de negócios no esporte. É o adiamento do Vasco x Flamengo, marcado previamente para este domingo (18/12) e válido pelo turno do NBB.

Antes da análise, vale explicar o que aconteceu (com histórico completo). Desde que o Vasco subiu à divisão de elite do basquete (NBB) há uma preocupação imensa, e justificável, em relação aos duelos contra o Flamengo em uma das maiores rivalidades do país. E aí o que aconteceu? Deu ruim. A saber:

basquete200a) No primeiro jogo oficial entre eles, válido pelo turno do Carioca, com mando do Flamengo no Tijuca e torcida única, confusão (mais aqui).
b) No returno, mando do Vasco e também torcida única no mesmo local, tudo certinho.
c) Fla foi suspenso por dois jogos. Primeiro jogo da decisão na Gávea: sem torcida, mas com confusão entre atletas e técnicos no final.
d) Segunda partida seria no Tijuca. Foi em São Januário sem torcida (não havia segurança, de acordo com a polícia).
basquete2e) O rubro-negro conseguiu efeito suspensivo, sua torcida pôde comparecer ao Tijuca, mas o Vasco informou que não se sentia seguro para jogar o terceiro duelo. O que rolou? O famoso W.O., e o Flamengo foi campeão. Escrevi no Facebook sobre isso na semana passada e levei algumas cacetadas inclusive.
f) No sexto duelo entre as equipes em menos de três meses, confronto adiado. A Liga Nacional emitiu inclusive Nota Oficial forte a respeito do tema.

Ou seja: no saldo até o momento tivemos dois duelos com torcida única, dois sem torcida, um W.O. e um adiamento. Ao invés de rendas grandes para os clubes, festa do esporte, ídolos sendo formados, crianças felizes, torcedores apaixonados de volta ao ginásio, o que vemos? TUDO ao contrário. Que maravilha, não? Não.

Agora vamos lá a alguns pontos interessantes:

lnb11) Há quanto tempo Liga Nacional, Vasco e Flamengo sabiam deste jogo? No mínimo três meses, certo? Será que não havia como se planejar melhor, não? Será que os envolvidos não percebem os prejuízos diretos e indiretos que causam com isso? Noves fora a não realização do jogo, será que não enxergam que alucinações como esta evitam a venda de carnês para toda a temporada, impedem que torcedores (e também a imprensa) se programem com antecedência para acompanhar as partidas e afastam cada vez mais os amantes do esporte? A falta de visão de negócios me espanta de uma maneira que vocês não têm ideia. Quantos milhões poderiam ter sido arrecadados neste duelo com renda, venda de produtos, patrocínios pontuais (os dois times estão sem patrocinadores máster na camisa…) e muito mais? Ah, e vem cá: o jogo é adiado e fica por isso mesmo? Ninguém é punido, fica tudo na tranquilidade? Admiro demais o trabalho da Liga Nacional, mas ela tem, sim, muita culpa neste cartório. O tom minimalista e reducionista que ela adota quando este tipo de mico acontece deveria dar lugar a posturas mais arrojadas para evitar que problemas assim se repitam.

basqueteacbf11.1) Ademais: até quando clubes rivais vão se tratar como inimigos, como crianças de cinco anos que não podem dividir o mesmo teto? Vão ficar até quando dizendo “a culpa é dele, eu não fiz nada”? Qual é a dificuldade destes cidadãos em se sentar para dialogar, trocar ideia e organizar as duas partidas da fase regular do NBB que já estão na mesa? Pelo visto há muita (dificuldade), né. Para quem trabalha no mundo corporativo, juro que gostaria de ver como estes caras lidariam com o fato de TER QUE resolver as questões em um prazo pequeno e nem sempre com as melhores peças do tabuleiro. No basquete é o contrário: destroem o tabuleiro e jogam as peças pela janela com o objetivo único do “quanto pior, melhor”. No mercado empresarial, onde a alta performance vale mais do que qualquer coisa, garanto a vocês que no mínimo 90% dos dirigentes brasileiros seriam DEFENESTRADOS de grandes empresas bem rapidinho. Como um chefe costumava dizer: pra gerar dinheiro, ou você rende rápido ou você roda rápido (rodar no sentido de ser mandado embora). A falta de pressão (por métodos mais modernos) acomoda essa galera, que pensa poder fazer esporte como se fazia na década de 60, 70 – só no gogó e batendo na mesa.

basquete12) Ponto fundamental nessa história: não é que o Rio de Janeiro não tenha ginásio de alto nível para um jogo complexo como este. Sim, o RJ tem. São 3 (os do Parque Olímpico, o Maracanazinho e a HSBC Arena). Ao contrário do que alguns alegam, não há total indisponibilidade, não. A HSBC Arena custa R$ 150 mil (aqui). É caro? Sim, é caro. Mas ou investe-se no esporte e se pensa nele como negócio ou sempre se olhará valores como custo, despesa, e não como potencial de receita. Esta diferença de pensamento também define quem é amador e de quem enxerga o esporte profissionalmente. Os dirigentes brasileiros ainda estão na primeira parte. Os dirigentes brasileiros, via de regra, ainda estão na pré-história da administração esportiva em TODOS os aspectos (marketing, finanças, nível intelectual, parte técnica etc.).

basqueteab2.1) Sobre o ponto acima, sei que hoje prefeitura, governo estadual e federal estão preocupados com coisas maiores, mas não é possível que uma cidade olímpica não consiga disponibilizar as estruturas para a população. Vão ficar fechados até quando Maracanazinho, Parque Olímpico e HSBC Arena? Será que o Ministério do Esporte não poderia dar uma ajudinha nessa questão?

2.2) E a parte de segurança, o que dizer? Quem se responsabiliza em liberar o jogo? O GEPE, a PM, a Força Nacional? Ou ninguém? Se ninguém, quer dizer então que não conseguimos realizar um evento com 15, 20 mil pessoas de torcidas diferentes? Há um outro lado nisso tudo também que precisa ser dito: será que cidadãos não conseguem conviver em paz, como se fossem da mesma espécie? Pelo visto a resposta é não, o que dificulta tudo. Torcidas organizadas (TODAS!) são o calcanhar de aquiles do esporte brasileiro há séculos. Ou acabam com elas, ou elas acabam com o esporte. Simples assim.

basquete3) A Liga Nacional de Basquete colocou este Vasco x Flamengo em 18/12 de forma estratégica em seu calendário. Seria o primeiro domingo sem futebol após o final do Brasileirão. O clássico movimentaria as torcidas, a imprensa e as televisões. O duelo seria transmitido para todo Brasil por Band e Sportv. E agora? A partida foi adiada. O potencial de “arrastão” de trazer novos torcedores se perdeu. E os dois canais não exibirão basquete no próximo domingo. Sabe o tal planejamento? Foi jogado no ralo.

basquete1004) Pensando nos próximos passos, como ficaremos? A LNB promete divulgar dias, locais e horários dos dois duelos válidos pela fase de classificação entre Vasco e Flamengo, algo que duvido, mas fico pensando: a) onde serão as partidas?; b) Com torcida única?; c) Que torcedores malucos se arriscarão a sair de casa neste clima de absoluta guerra entre os dois clubes?; e d) Será que a saída é jogar fora do Estado do Rio de Janeiro?

Até quando, gente? Como sempre eu termino com aquela frase já conhecida: o fundo do poço do basquete é sempre mais fundo do que a gente imagina, né? Domingo, 18 de dezembro, era para ser um dia feliz. Será, na verdade, outro dia triste. Triste porque não teremos um clássico deste tamanho em TV aberta e fechada para todo Brasil pelo simples fato de que os dois clubes e também a Liga Nacional de Basquete não conseguem dialogar e chegar a uma solução razoável.

É bizarro isso tudo ou não é? Comente!

Sobre o blog

Por aqui você verá a análise crítica sobre tudo o que acontece no basquete mundial (NBB, NBA, seleções, Euroliga e feminino), entrevistas, vídeos, bate-papo e muito mais.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Topo