Bala na Cesta

Brasileiro Georginho participa de evento com a nata Sub-19 do mundo

Fábio Balassiano

george5Começa hoje uma das semanas mais importantes da vida do jovem brasileiro George Lucas Alves de Paula. Georginho, como é conhecido, tem 18 anos, 1,95m, é jogador do Pinheiros e está nos Estados Unidos.

O armador, cujo potencial físico e técnico tem sido elogiado por todos, foi selecionado para participar do Nike Hoop Summit, que reúne a nata Sub-19 do mundo anualmente em Portland (sede da empresa, aliás) para uma série de treinos e para a partida entre a molecada dos Estados Unidos contra a dos estrangeiros que dá nome ao evento (o jogo em si acontecerá no próximo sábado, ao meio-dia).

george2O Brasil não integrava a lista da seleção do mundo desde 2011, quando Raulzinho e Lucas Bebê representaram o país. Outros três fizeram parte do time: Guilherme Giovannoni (1996), Marquinhos (2006) e Rafael Hettsheimeir (2009). Em 18 edições, 94 jogadores que passaram pelo Hoop Summit já estão na NBA atualmente, incluindo nomes como Kevin Durant, Kyrie Irving e Dirk Nowitzki.

“Eu fiquei muito feliz, senti meu trabalho sendo reconhecido, e que, por isso, preciso trabalhar ainda mais. Senti que o meu sonho de chegar a NBA, se não ficou mais próximo, ficou mais real”, disse Georginho à assessoria da Nike.

george3Já seria, sem dúvida alguma, uma honra e um aprendizado imensos para Georginho. Esta semana em Portland ao lado da nata mundial de sua idade deve ser, realmente, o máximo para qualquer atleta (fora a estrutura, que todos elogiam absurdamente).

Mas o tamanho do evento e sua recente preparação aumentam a expectativa sobre o futuro do menino, projetado para ser escolhido na primeira rodada do Draft de 2015 inclusive (vejam mais no site Draft Express) e apontado como uma das maiores revelações do país nos últimos anos.

george1Ao lado de Lucas Dias (ambos na foto ao lado), ala também do Pinheiros, Georginho (mais dele aqui) esteve na IMG na semana passada para todos os treinos possíveis (técnicos, táticos, psicológicos e físicos) com a turma de uma das mais respeitadas Academias de esporte dos Estados Unidos.

Para ambos, olhados com muito carinho por executivos da NBA visando este e os próximos Drafts, foi uma oportunidade de ouro de vivenciar um treinamento mais intenso, mais pesado que os que são praticados no Brasil (e isso é natural, obviamente), e projetar o que eles poderão vir a fazer em suas carreiras (para Lucas, nessa toada há três temporadas, os ganhos podem ser ainda maiores a longo prazo, e explorarei o tema mais adiante).

Lucas retorna ao Pinheiros para voltar a fazer parte da rotação de Marcel de Souza nos playoffs do time no NBB a partir desta semana. Para Georginho (vídeos dele abaixo), o sonho de entrar na NBA ficará, como ele mesmo disse, mais real caso ele consiga desempenhar bom papel em Portland em treinos e principalmente no jogo do próximo sábado. Sorte a ambos.