Bala na Cesta

Confirmado: Leandrinho é jogador do Pinheiros

Fábio Balassiano

lb1Agora é oficial. Depois de muita especulação, Leandrinho, que completa 31 anos no próximo dia 28, é oficialmente jogador do Pinheiros. Treinando no clube há alguns meses para se recuperar da grave lesão que sofreu no joelho, o ala-armador passou a treinar no clube e enquanto aguarda uma proposta oficial da NBA passará a defender o uniforme pinheirense no NBB. Conversei rapidamente ao telefone com o diretor de esportes olímpicos do clube, João Fernando Rossi (foto à esquerda), principal responsável pela montagem do time e obviamente o mentor da aquisição de Leandrinho, um dos maiores nomes do basquete brasileiro na atualidade.

BALA NA CESTA: Já dá pra confirmar o Leandrinho no Pinheiros? Caso sim, quando ele estreia?
JOÃO FERNANDO ROSSI: Sim, é oficial, sim. Leandrinho é jogador do Pinheiros. Agora estamos correndo com a parte burocrática e, aí sim, marcaremos a data de estreia dele (nota do editor: pode ser na quinta-feira, contra Macaé, ou diante do Flamengo, no sábado – ambas em São Paulo). Estamos todos, clube, Leandrinho, seus agentes e time muito felizes com este momento único para a história da nossa agremiação.

rossi1BNC: Como foi este processo que culminou com a contratação do Leandrinho?
ROSSI: Na realidade o Pinheiros procura ajudar sempre que possível aos atletas brasileiros. Somos um pouco diferentes neste sentido, e é bom ressaltar isso também. Acreditamos que o atleta é uma pessoa normal e que quando precisar de ajuda estaremos sempre à disposição. Atleta sofre, fica triste, tem momentos bons e situações bem difíceis também. Seja de ordem física, como foi o caso do Leandrinho, ou pessoal. E aqui respeitamos isso tudo. No basquete foi assim com o Marquinhos, que passou por momentos difíceis e o recebemos como um atleta de nível olímpico, dando todo o suporte para que ele chegasse ao status que ele chegou. No caso do Leandrinho, estamos acompanhado há cerca de 4 meses a sua recuperação da cirurgia no joelho e nos colocamos à disposição para ajudá-lo no que fosse preciso com a nossa estrutura de departamento médico e preparação física. Ele passou a treinar conosco para pegar confiança, ritmo e aos poucos se integrou a família que temos no Pinheiros. Diria pra você que foi um processo natural.

BNC: Pode contar como foi todo o fim da recuperação dele, bem como a negociação?
ROSSI: Leandrinho está totalmente recuperado, voando na parte técnica, mas faltando um pouco na parte física, o que é natural para quem volta de uma lesão como a que ele enfrentou. Nossa negociação sempre foi balizada no respeito ao atleta, mas um pouco mais que isso. Respeitamos a pessoa, tratamos o cidadão Leandro Barbosa com respeito, seriedade e dignidade, sempre pensando em ajudá-lo a retomar sua posição de destaque na NBA.

lb2BNC: Por quanto tempo é o contrato do Leandrinho com o Pinheiros? Existe mesmo uma cláusula de que se ele for chamado para retornar à NBA ele tem que ser liberado sem multa?
ROSSI: Nosso contrato é de liberação total caso o Leandrinho seja solicitado por qualquer time da NBA. Isso está claro para todas as partes.

BNC: Há uma intenção técnica, que é trazer um jogador de NBA para o clube, mas houve algum outro pensamento ao trazer um jogador deste quilate para o Pinheiros?
ROSSI: O Pinheiros monta seu elenco baseado no orçamento de início de temporada.
Ali são avaliadas todas as contratações, todas as situações. E ter o Leandrinho no Pinheiros/Sky é um sonho de qualquer clube ou dirigente do mundo. Não dá pra esconder a felicidade em poder contar com um cara da magnitude dele, com tudo o que ele representa em termos técnicos e de representação para o basquete brasileiro em particular e mundial de um modo mais amplo. Estamos muito felizes de poder contar com a pessoa e atleta Leandrinho em nosso clube.

lb3BNC: Leandrinho certamente é o maior nome do campeonato, e o Pinheiros agora sobe de patamar, passando a ser um dos candidatos ao título. Há o pensamento de o time passar a jogar no Ibirapuera, sonho antigo dos basqueteiros de São Paulo?
ROSSI: Boa pergunta! Este sonho de jogar no Ibirapuera com certeza fica mais próximo.
Poder proporcionar ao público de São Paulo um entretenimento esportivo com qualidade técnica é a fórmula para fidelizar o basquete em São Paulo e vamos pensar nisso com mais afinco, sim.

BNC: A volta do Leandrinho pode impulsionar a Liga Nacional a conseguir, enfim, um patrocinador para o NBB? Você é vice-presidente da LNB e é inevitável falar isso…
ROSSI: Leandrinho sem dúvida nenhuma é um patrimônio esportivo brasileiro, reconhecidamente uma personalidade internacional. Obviamente deverá somar muito a NBB, e ao basquete FiBA. As consequências não podemos adiantar, antecipar, mas é muito bacana o que pode acontecer.