Bala na Cesta

Mais um pouco sobre a situação de Leandrinho, que está treinando no Flamengo

Fábio Balassiano

11/09/2012 01h22

Nada de muito novo com a situação de Leandrinho na NBA. Nenhum time parece realmente interessado em contar com seus (bons) serviços, e com isso o ala, ex-Toronto, Phoenix e Indiana foi treinar no Flamengo (na foto, enviada pela assessoria do clube, ele está ao lado de Marcelinho Machado em treino realizado na Gávea – nesta terça-feira ele promete falar com a imprensa). E foi por causa de Leandrinho que fiquei cerca de duas horas conversando com um amigo bem influente na liga norte-americana.

Depois do papo, pedi para que ele me enviasse um resumo da situação do brasileiro. Não posso citar o nome dele, mas o cara trabalha na NBA há mais de 20 anos, conhece muito sobre essa relação franquia/jogador e já conversou com Leandrinho algumas vezes. Vamos lá:

“Fala, Fábio. A situação do Leandrinho realmente é uma das mais desconfortáveis para um jogador de seu calibre. E se digo um ‘de seu calibre’ é porque por aqui todos sabemos que seu talento é altíssimo. Quando teve funções definidas, em Indiana e Phoenix, principalmente, desempenhou bom papel e foi reconhecido por isso. Ninguém é eleito o melhor reserva da NBA, faz mais de 18 pontos de média em uma temporada e joga final de Conferência com brilho se não tiver talento. Portanto, sua questão está longe de ser técnica.

O que acho que houve foi um erro de avaliação do cenário do basquete neste ano. Acabamos de passar por um locaute, e as franquias teriam que se adequar às novas regras do acordo trabalhista. Com isso, quase todo mundo teve que correr como louco rumo ao limite salarial, não podendo estourar tanto como nos últimos anos. Some-se a isso a Olimpíada de Londres, e a situação de Leandrinho se agravou horrores.

Não que ele não mereça um salário alto, mas talvez o momento não seja, digamos, propício para se arriscar muito. Se não fosse o desespero do Lakers em dar um time decente para Kobe Bryant, garanto a você que Steve Nash ralaria muito para ficar com um salário acima do oferecido aos veteranos (tirando o desesperado do Toronto, claro). Isso pra ficar em apenas um exemplo. Talvez, portanto, o mais recomendável para Leandrinho tivesse sido aceitar uma oferta baixa por um ano, para no final da temporada 2012-2013 pleitear algo. Seria o famoso plantar pra colher lá na frente, no médio ou longo prazo.

Agora, pelo que eu vejo das franquias da NBA, a situação piora, e acho se ele assinar pelo mínimo já será um lucro danado. E é com este desespero de Leandrinho que os times da liga agora acabam jogando. Há ótimos jogadores sem contrato ainda (Pietrus, Davis, T-Mac), e quanto mais as equipes ‘cozinharem’ a situação, menor pagarão por estes atletas. É cruel, mas é assim que funciona, posso te garantir.

Comentou-se muito a possibilidade de Leandrinho ir para os Lakers, na vaga que foi ocupada pelo Meeks, ex-Sixers, mas não sei se seria uma boa. Conforme disse acima, ele precisará jogar muito bem para voltar a ter o valor de mercado que realmente merece. Ou seja: tempo de quadra e liberdade para pontuar, sua principal qualidade, serão fundamentais. Por isso, é muito mais prudente, não para agora, mas sim para seu futuro na liga, que ele encontre uma franquia média, fraca mesmo, em que possa jogar 25, 30 minutos e registrar bons números.

Não dá pra dizer que a temporada 2012-2013 já está perdida para Leandrinho, mas é bom ele ampliar seu olhar neste momento. Todo mundo por aqui, e insisto nisso, conhece seu talento, mas faltam dois meses para a temporada e ele está sem clube. Ou seja: é o desespero do atleta que precisa de um time contra elencos praticamente montados que podem ‘cozinhar’ um grande jogador para pagar bem menos do que ele realmente vale. Jogar em um Bobcats, em um Cleveland, em um Orlando Magic (talvez o principal time para bancá-lo neste momento) seja o mais recomendável.”

Concordam com a análise do meu amigo? Comentem na caixinha!

Sobre o blog

Por aqui você verá a análise crítica sobre tudo o que acontece no basquete mundial (NBB, NBA, seleções, Euroliga e feminino), entrevistas, vídeos, bate-papo e muito mais.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Topo